São Paulo, 10 de agosto de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

26/07/2014

Coppe/UFRJ vai desenvolver robô subaquático


(27/07/2014) – A Coppe, instituto de pesquisa de engenharia da UFRJ, e a ESBR – Energia Sustentável do Brasil firmaram parceria para o desenvolvimento de um robô subaquático que será utilizado na Usina Hidrelétrica Jirau, no Rio Madeira, em Rondônia. O projeto intitulado “Robô para Operação de Stoplogs Alagados (ROSA)”, que será realizado pelos pesquisadores do Laboratório de Controle e Automação, Engenharia de Aplicação e Desenvolvimento (Lead) da Coppe, será financiado pela ESBR, responsável pela construção e operação da usina de Jirau, ao custo de R$ 4,3 milhões.

Segundo a Coppe, o robô será fundamental para dar maior agilidade e segurança à movimentação dos painéis das comportas de manutenção (Stoplogs), tarefa dificultada pelas águas turvas do Madeira. “Com o ROSA será possível otimizar o processo, evitando falhas no engate dos painéis, erro de posicionamento, inclinação indevida e acúmulo de detritos, além do risco de acidentes”, informa o instituto.

“Ao substituir mergulhadores na operação, o robô ROSA poupará tempo, proporcionará economia e irá garantir mais segurança. Cada mergulho pode durar de 24 a 48 horas, o que torna a operação mais lenta e arriscada, devido ao fluxo da água no local gerado pelas turbinas adjacentes em funcionamento”, explica o professor Ramon Costa, do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe, coordenador do projeto.

Os pesquisadores do Lead da Coppe estão instrumentando o robô com sensores de ângulo, profundidade, inclinação, contato e sonar para que também possa mapear a superfície da represa. Com ele, o operador terá condições de saber o que se passa durante o processo de inserção e remoção de Stoplogs, podendo definir de forma segura a ação que deve ser tomada quando houver necessidade de interferência.

Quarta maior hidrelétrica brasileira e 15ª do mundo em potência instalada, a Usina Hidrelétrica Jirau terá capacidade de gerar 3.750 MW quando todas as suas 50 turbinas estiverem funcionando, o que está previsto para acontecer até final de 2016. Atualmente, 11 máquinas estão operando na Usina, que começou a produzir energia comercialmente em setembro de 2013.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.