São Paulo, 19 de junho de 2024

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

08/06/2024

Toyota vai construir nova linha de montagem em Sorocaba

(09/06/2024) – A Toyota anunciou na semana passada que está implementando um novo projeto na fábrica de Sorocaba (SP), batizado de Sorocaba 2. O planejamento envolve a criação de uma nova linha de montagem, o aumento da capacidade de produção e o início da produção de dois novos veículos no país, incluindo um SUV compacto.

“Estamos construindo o que chamamos de Sorocaba 2, a partir da terraplenagem, para subir um novo prédio, que abrigará linhas com novas tecnologias e estará integrada com a produção já existente”, informou o novo presidente da Toyota do Brasil, Evandro Maggio, em coletiva de imprensa. “Estimamos em um ano e meio, no máximo dois, para iniciarmos as atividades da nova linha”.

Ainda segundo Maggio, também faz parte do projeto a nacionalização da tecnologia híbrido flex, hoje importada do Japão. “Esperamos na primeira fase de investimentos, de R$ 5 bilhões, nacionalizar a tecnologia híbrido flex”, disse. Também está nos planos nacionalizar a montagem de baterias para seus carros eletrificados.

Os recursos destinados ao projeto Sorocaba 2 fazem parte do novo ciclo de investimentos divulgado recentemente pela montadora, no total de R$ 11 bilhões até 2030. A primeira fase deste ciclo envolve o aumento da capacidade de produção da unidade de Sorocaba das atuais 175 mil unidades para cerca de 300 mil unidades/ano.

Com isto, a produção de veículos será totalmente concentrada em Sorocaba. Como já divulgado anteriormente, a montadora decidiu encerrar as atividades da fábrica de Indaiatuba, que operava há 26 anos e produzia atualmente apenas o Corolla Sedã, que também passará a ser produzido em Sorocaba.

Ainda na primeira fase dos investimentos serão destinados recursos para a fábrica de Porto Feliz (SP), onde são produzidos os motores. A capacidade de produção da unidade deve ser ampliada em cerca de 30%.

De acordo com Maggio, os planos para os R$ 6 bilhões que completam o ciclo de investimentos até 2030 ainda não podem ser divulgados. Adiantou, porém, que a eletrificação estará no centro dos investimentos da empresa.

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.