São Paulo, 18 de maio de 2024

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

13/04/2024

Produção de caminhões mostra recuperação no 1º trimestre

(14/04/2024) – A produção de caminhões vem registrando uma recuperação significativa neste início de ano. Os dados do balanço divulgado na semana passada pela Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores mostram crescimento de 10,5% em março sobre fevereiro e, mais importante, de 19,7% no primeiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2023.

“A produção de caminhões em março foi a mais alta em 12 meses e a acumulada no primeiro trimestre foi quase 20% maior que a do mesmo período do ano passado”, disse Márcio de Lima Leite, presidente da Anfavea. Para o executivo, esse desempenho revela “que aos poucos o setor se aproxima de seu patamar normal de mercado, após um período de adaptação às alterações exigidas pelo Proconve P8 (que implicaram em aumento de preços)”.

Eduardo Freitas, vice-presidente de Veículos Pesados da Anfavea, lembrou que as vendas de caminhões cresceram 18% em março na comparação com o mês anterior. Já na comparação com março de 2023 o resultado é uma queda de 1,6%. “Porém, é preciso ter em mente que março 2024 teve três dias uteis a menos que o mesmo mês do ano passado. A média diária de vendas de caminhões foi bem positiva”, explicou.

Produção de ônibus cresceu 61,6% – Já a produção de ônibus tem apresentado números ainda mais substantivos. Em março as linhas de montagem produziram 15,8% mais unidades que em fevereiro e 34,1% mais que em março de 2023. No primeiro trimestre o segmento acumula produção 61,6% maior que a registrada no mesmo período de 2023.

Aliás, a produção de ônibus no primeiro trimestre, com 6,5 mil unidades (2,6 mil só em março), supera não só os números do mesmo período de 2023 como também dos anos de 2021 e 2022. “Nos últimos meses vínhamos dizendo que a produção de ônibus ainda não estava refletindo as demandas dos programas recentes, caso do Caminho da Escola. Agora já começamos a ter o impacto do programa refletindo na nossa produção de ônibus”, comentou o presidente da Anfavea.

De acordo com Freitas, diante deste cenário, a entidade vê o segmento de veículos pesados com otimismo moderado, “em linha com o projetado pela Anfavea no final do ano passado”. As projeções da entidade, divulgadas no final de 2023, estimam expansão de 32,1% sobre o ano anterior, com um total 160 mil unidades produzidas. Já para as vendas no mercado interno espera-se uma alta de 13,6% e estabilidade nas exportações.

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.