São Paulo, 22 de junho de 2024

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

23/03/2024

Rio Grande do Sul terá nova fábrica de máquinas agrícolas

(24/03/2024) – Solenidade realizada no Palácio do Piratini, em Porto Alegre, marcou o anúncio de investimentos da Mahindra Rise no Estado. A multinacional de origem indiana irá produzir máquinas agrícolas no município de Araricá, na região do Vale dos Sinos.

Uma das maiores produtoras de tratores do mundo (cerca de 400 mil tratores/ano), com foco em pequenos e médios produtores, a Mahindra vai investir R$ 55 milhões na construção de uma fábrica em área de 93 mil m². Destes, 14 mil m² serão de área construída, já prevendo uma expansão futura para mais de 30 mil m² no médio prazo, quando o investimento total deverá saltar para R$ 100 milhões.

A multinacional já conta atualmente com uma unidade no município de Dois Irmãos (RS), que completou recentemente oito anos de operações no Estado. Com a nova fábrica, a empresa pretende triplicar a produção: a capacidade atual é de 2,6 mil tratores/ano e deve subir para 8 mil máquinas/ano.

“Estamos aqui há oito anos. Começamos nossa história sendo locatários e agora podemos dizer que somos donos do nosso próprio espaço no Estado, finalmente fincando a bandeira da Mahindra em solo gaúcho. Operamos em uma centena de países e queríamos estar no Brasil há muito tempo, agora estamos aqui e esperamos ficar indefinidamente”, disse o CEO e presidente da Mahindra Américas, Viren Popli.

Para o CEO da Mahindra no Brasil, Jak Torretta, a empresa entra agora em um novo momento. “Com essa nova área e o potencial do portfólio que temos no mundo, temos uma oportunidade muito grande para trazer outros produtos para o Estado, nesta mesma fábrica, expandindo nossa atuação. Nossa expectativa é de que já estaremos produzindo na nova unidade no primeiro trimestre de 2025”, pontuou.

Justificando o investimento e as expectativas da empresa no País, o CEO lembra que o agronegócio no Brasil não se resume à agricultura de grandes áreas, produtos de exportação e lavouras que conseguem rentabilidade suficiente para adquirir o que existe de melhor em tecnologia. “Aqui, os principais protagonistas são os brasileiros que cultivam a terra, sejam eles grandes, médios ou pequenos produtores. São os pequenos e médios produtores que colocam na nossa mesa mais de 70% do alimento que consumimos diariamente. Precisam de tratores e máquinas agrícolas novas para continuarem na luta por menores custos de produção. E a meta da Mahindra é atender especialmente este público”.

Alem disso, segundo Torreta, o Brasil tem hoje mais de metade da sua frota circulante de tratores com mais de 15 anos de uso e não pode se dar ao luxo de não atualizar a tecnologia de suas máquinas, melhorar o custo operacional das mesmas e o próprio custo de produção de suas lavouras.

O governador Eduardo Leite ressaltou a importância dos investimentos atraídos e como a nova unidade da Mahindra demonstra o potencial do Rio Grande do Sul nessa empreitada. “A decisão da Mahindra em investir em uma nova unidade industrial em Araricá é um testemunho do potencial do nosso Estado. Os valores investidos, bem como a geração de empregos, não representam apenas números, mas efetivamente oportunidades importantes para nossos cidadãos e o desenvolvimento econômico das nossas comunidades”, apontou.

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.