São Paulo, 27 de fevereiro de 2024

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

03/02/2024

Optimusrobot ganha espaço no mercado de integração

(04/02/2024) – Com uma estratégia de inovação constante e de busca de novas soluções para o mercado de automação e robótica, a Optimusrobot tem conquistado espaço crescente no mercado das integradoras. Em 2023, a empresa conseguiu atingir crescimento superior a 50% na comparação com ano anterior.

Segundo Sidcley Reis, coordenador de operações da Optimusrobot, este desempenho é resultado de várias ações que a empresa vem adotando nos últimos anos, como destaque para os investimentos em digitalização de processos. “Como trabalhamos bastante com manutenção preditiva e preventiva, a digitalização tem sido crucial, na medida em que nos permite oferecer respostas mais rápidas aos clientes”, diz explicando que agora os formulários de serviço da empresa agora estão em tablets e num app desenvolvido pela própria empresa, com assinatura em tela e a possibilidade de conversão em pdf.

A isso soma-se ainda o espaço na nuvem fornecido pela empresa, com login e senha, onde os clientes podem acessar seus relatórios de serviço. “Estamos entregando respostas mais rápidas e com isto estamos abrindo outros mercados”, frisa.

Os bons resultados alcançados na área de serviços também levaram a empresa a adotar a digitalização na área de fabricação e instalação de células robotizadas, que também gerava um grande fluxo burocrático, reduzindo o tempo perdido com as burocracias em papel. “Isso também nos trouxe uma vantagem competitiva sobre a concorrência”, diz, acrescentando: “tudo isto sem acrescentar custos adicionais ao projeto”.

Segundo o coordenador, a digitalização também permitiu arredondar os processos de modo a não permitir que cada técnico faça os serviços a sua maneira. “Contribuiu para a padronização dos processos. Como os relatórios passaram a ser digitais, existe todo um caminho já padronizado”.

Mercado – Reis lembra que o mercado brasileiro de robótica consome entre 2300 a 2700 robôs por ano, mas a demanda poderia ser muito maior, não fossem alguns entraves, como a falta de mão-de-obra, a baixa capacidade de investimento das empresas de menor porte e a alta tributação dos produtos importados.

Nesse sentido, além de trabalhar em parceria com institutos como Senai, IFSPs e Fatecs, para formar mão-de-obra, tem buscado alternativas de menor custo (mas de igual qualidade) em robótica e sistemas de automação com fabricantes de Taiwan e da China.

E essas iniciativas têm dado resultado. A Optimusrobot fechou contratos importantes com fabricantes de autopeças em 2022 e 2023 trabalhando com novas marcas. “São fatores como esse que estão alavancando nossa participação nesse mercado”, informa.

Ele destaca que as empresas, inclusive as menores, estão procurando investir em robótica para ganhar eficiência operacional. “Enquanto as empresas multinacionais que atuam no Brasil estão nos procurando mais na área de serviços de manutenção, as nacionais estão nos procurando mais em robótica e automação”.

Com isso, o faturamento da Optimusrobot cresceu mais de 50% em 2023, na comparação com 2022. “Nossa área de manutenção ganhou solidez, o que acabou impulsionando também os negócios na área de novas células robotizadas”, diz Reis, que considera que o ano de 2024 deve ser ainda melhor.

“Acredito que após o primeiro ano do novo governo algumas questões na área econômica já estão melhor resolvidas e mais previsíveis, o que deve dar mais segurança para a indústria tirar do papel novos projetos de inserção de robôs. Existem muitos projetos que só estavam esperando o mercado dar uma acalmada para sair do papel”, conclui.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.