São Paulo, 30 de maio de 2024

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

29/07/2023

Kennametal amplia e moderniza a fábrica de Indaiatuba

(30/07/2023) – A Kennametal tem investido constantemente na fábrica de ferramentas que mantém em Indaiatuba, no Interior de São Paulo. Nos últimos três anos a unidade foi quase que inteiramente modernizada, com a chegada de cinco novas máquinas, enquanto outras cinco foram retrofitadas ou receberam sistemas de automação.

“Nos últimos cinco anos investimos mais de 5 milhões de dólares na fábrica e já temos investimentos aprovados para 2024”, informa Marcelo Campos, diretor-geral da Kennametal América Latina. Aliás, uma nova retífica cinco eixos equipada com robô está prevista para chegar em outubro.

“A decisão de manter a fábrica no Brasil e acelerar os investimentos foi fundamental para que alcançássemos o crescimento na nossa participação no mercado, tanto na área de ferramentas para usinagem como na área de infraestrutura”, afirma Campos. No último ano fiscal, encerrado em junho, a filial brasileira novamente superou pelo quinto ano consecutivo as metas planejadas pela matriz.

Instalada há 17 anos, para produzir apenas ‘aços’ (suportes e porta-ferramentas), a fábrica foi sendo ampliada nos anos seguintes e hoje é uma das únicas unidades fabris híbridas da Kennametal no mundo, com capacidade para produzir ferramentas rotativas (standard e especiais), suportes, porta-ferramentas, barras de mandrilar, fresas e ferramentas de PCD. Além, é claro, da linha Romicron, que é produzida apenas no Brasil e fornecida para todas as unidades do mundo.

Hoje, cerca de metade do que é produzido em Indaiatuba tem como destino o mercado brasileiro, mas a tendência é que a produção da fábrica cada vez mais se concentre no mercado nacional.

Marcelo Campos, diretor-geral da Kennametal América Latina

Rede de Distribuição – De acordo com Campos, outros fatores foram importantes para a filial brasileira superar as metas de crescimento nos últimos anos. Entre eles, destaque para a reestruturação da rede de distribuição das marcas Kennametal e Widia, que melhorou significativamente a qualidade técnica dos distribuidores, além de ampliar a cobertura do território nacional.

Outro ponto importante foram os investimentos realizados no departamento de engenharia, com treinamentos, aquisição de novas ferramentas digitais e softwares de engenharia. Também contribuiu bastante a maior integração da equipe nacional com o time global de engenharia da companhia.

Por fim, toda uma gama de novos produtos que chegaram recentemente ao mercado brasileiro, totalizando 45 novas linhas. Esse, aliás, é um dos resultados do investimento que superaram US$ 300 milhões no mundo, com a modernização das fábricas, treinamento dos funcionários, e sistema de gestão e gerenciamento nas áreas produtiva, comercial e administrativa.

Entre estes produtos, Campos cita a classe KenGold, para torneamento, com novas tecnologias de cobertura e de preparação de aresta; a Drill Fix Pro, brocas com insertos intercambiáveis de 4 arestas; e, na linha Widia, a fresa VSM890 que oferece fresamento de canto com 90° reais, econômica e de alto desempenho com insertos de 8 arestas; e as fresas de topo de metal duro WCE4 e WCE5, nas versões de 4 e 5 cortes, projetadas para proporcionar performance a um preço acessível.

Evolução – Campos faz questão de acrescentar ainda que tem notado uma evolução dos clientes brasileiros no que se refere à melhoria dos processos de usinagem. “Temos observado um maior interesse e abertura para a melhoria de processos entre as empresas que querem crescer, ser mais produtivas e competitivas tanto mercado interno quanto no externo”, diz.

Esse conjunto de fatores, segundo o diretor-geral, projeta uma perspectiva positiva para o atual exercício. “Temos crescido em vários segmentos, como o aeronáutico, o de energia e em toda a cadeia produtiva de máquinas agrícolas (que já dá sinais de reaquecimento). E o que é melhor: tem crescido também a participação de produtos recém-desenvolvidos no nosso faturamento”.

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.