São Paulo, 27 de junho de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

18/06/2022

Em cinco meses, SP já atraiu mais investimentos que em 2021

(19/06/2022) – Em apenas cinco meses, o Estado de São Paulo já atraiu mais investimentos do que em todo o ano de 2021. De janeiro a maio, o total é de R$ 46,36 bilhões, enquanto o montante de 2021 somou R$ 41,05 bilhões.

Estes dados constam da PIESP – Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo, realizada pela Seade, fundação vinculada à Secretaria de Governo do Estado, e que monitora os anúncios de investimentos publicados na imprensa. Posteriormente, a equipe da fundação confirma os anúncios através de contato direto com as empresas.

Do total dos investimentos levantados pela pesquisa em 2022, 31,6% são do setor Industrial, 45,3% do setor de Infraestrutura, 20,8% do setor de Serviços e os 2,3% restantes são do Comércio. Esses números mostram um avanço dos investimentos na Indústria, que no ano anterior respondeu 21,2% do total, enquanto Infraestrutura respondeu 32,3%, Serviços por 29%, Comércio, 14,1% e os restantes 3,4% pelo setor Agropecuário (que ainda não registrou investimentos em 2022).

A pesquisa aponta ainda que mais de 60% dos investimentos são destinados a ampliações, enquanto quase 40% são recursos voltados à implantação de empresas.

Principais investimentos na Indústria – De acordo com o levantamento, os principais investimentos no Setor Industrial de janeiro a maio de 2022 foram (ou estão sendo) realizados pelas seguintes empresas: Great Wall Motors, que anunciou investimento de R$ 10 bilhões no mês de janeiro, em Iracemápolis; a Heineken, com R$ 2,02 bilhões; Honda, R$ 1.1 bilhão; Novelis, R$ 550 milhões; Amyris, R$ 350 milhões; Wipro, R$ 135 milhões; Mac Jee, R$ 120 milhões; Iochpe-Maxion, R$ 100 milhões; Yakult, R$ 60 milhões; Toyota, R$ 50 milhões; Gerdau, R$ 30 milhões; Mahle Metal Leve; R$ 15 milhões; Montrel Controles Eletrônicos, R$ 5 milhões; NGK, R$ 2 milhões; Hoganas, R$ 500 mil, entre outras.

 

Já na área de Infraestrutura, os principais investimentos anunciados são da CCR RioSP, com R$ 7,40 bilhões, Gol Linhas Aéreas, R$ 3,32 bilhões, Refinaria de Paulínia, R$ 2,26 bilhões, Raizen, R$ 2,06 bilhões, Concessionária Tamoios, R$ 1,5 bilhão, Cofco Brasil, R$ 764 milhões, Ecovias, R$ 638 milhões, Via Mobilidade, R$ 500 milhões, entre outras.

Na área de Serviços, os maiores investimentos foram anunciados pela locadora Movida, com R$ 6 bilhões, a Rosewood Hotel São Paulo, com R$ 1,5 bilhão e o Centro de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, com R$ 700 milhões.

Como é possível verificar no quadro abaixo, que apresenta o levantamento dos anúncios de investimentos no período 2012-2021, conforme dados apurados também pela Seade, a continuar nesse ritmo o ano de 2022 deve ficar entre os de maior volume de investimentos no Estado na última década. Apesar das dificuldades atuais, com o aumento dos fretes internacionais, a falta de insumos, aumento da taxa de juros e inflação em alta, a economia brasileira e a do Estado São Paulo mostram que continuam atraentes.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.