São Paulo, 27 de junho de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

18/06/2022

Dormer Pramet supera expectativas na América do Sul

(19/06/2022) – Se trouxe inúmeras restrições, além de dificuldades logísticas e de fornecimento, a pandemia também trouxe oportunidades. A Dormer Pramet América do Sul, por exemplo, soube aproveitar as oportunidades que se apresentaram, o que lhe proporcionou superar as expectativas acertadas com a direção global do grupo.

A subsidiária atingiu (e superou) as metas de faturamento em 2021 e 2022, tanto na linha de ferramentas rotativas quanto na de intercambiáveis. “Na verdade, desde antes da pandemia já vínhamos alinhados com nossos targets, mas nos últimos dois anos alcançamos resultados muito positivos aqui na América do Sul”, diz Renato Brandão, diretor de Vendas para a América do Sul.

O diretor conta que se por outro lado a empresa soube se adaptar às novas necessidades, recorrendo às tecnologias de comunicação e à digitalização para manter a proximidade e o suporte aos clientes, por outro acabou sendo beneficiada pelo fato de contar com uma fábrica no Brasil.

“Um dos pontos fortes da Dormer Pramet é o nosso serviço logístico, que é muito robusto. Naquele primeiro momento, quando houve uma ruptura na cadeia de fornecimento, tivemos um impacto pequeno. Conseguimos manter o mesmo nível de entrega e de serviços aos nossos clientes”, diz Brandão. “E a Dormer Pramet conseguiu capitalizar a escassez de produtos, em especial dos importadores, e transformar isso em resultado. Sob esse aspecto contar com uma fábrica aqui acabou sendo um diferencial e nos permitiu maior disponibilidade, rapidez e a capacidade de atender às demandas de clientes e distribuidores”.

De acordo com o diretor, a fábrica instalada no bairro de Interlagos, na capital paulista, é hoje a principal fornecedora de ferramentas rotativas para todas as demais subsidiárias Dormer Pramet no mundo, abastecendo os três centros de distribuição da marca, instalados nos EUA, Holanda e China.

O fato de o dólar ter se valorizado no período não chegou a se transformar numa grande vantagem, na avaliação de Brandão, na medida em que também ocorreram aumentos expressivos nos fretes e nos insumos e, mais recentemente, também a inflação no Brasil. No entanto, essas oscilações contribuíram para o surgimento de oportunidades para expandir a rede de distribuição em três países importantes da América do Sul: Argentina, Chile e Peru.

Investimentos – De certa forma, esses fatos evidenciaram ainda mais a importância da fábrica brasileira que tem recebido muitos investimentos do grupo nos últimos anos. Nesse período mais recente foram destinados recursos para novos maquinários, para melhoria de processos, aumento da produtividade, digitalização, automação e também para a sustentabilidade. “O Grupo Sandvik tem metas importantes de sustentabilidade e temos nos esforçado para cumprir essas metas”, afirma.

Na fábrica, um dos principais focos foi o aumento da capacidade e produtividade na linha de rosqueamento. “Estamos enxergando nesse segmento uma oportunidade no mercado brasileiro, mas esse investimento visa principalmente atender a demanda global do grupo”, destaca.

Globalmente a companhia também está realizando dois investimentos importantes. O principal é a construção de um novo prédio de 4.500 m², na República Tcheca, que permitirá a ampliação da capacidade de produção de ferramentas intercambiáveis. O outro é o desenvolvimento do novo portal da marca. No novo site, destaque para a digitalização das informações técnicas de todos os produtos, com acesso simples e prático, assim como a reformulação do Selector, com dicas e recomendações de uso dos produtos do portfólio, e um novo e-commerce.

Mercado – Brandão se mostra otimista com o mercado de ferramentas na América do Sul, apesar da algumas dificuldades, como as instabilidades no fornecimento de insumos que tem afetado em especial a indústria automotiva. Porém, outros setores consumidores de ferramentas têm alavancado os negócios, como são os casos de Máquinas Pesadas, Óleo & Gás e MRO.

Mas não só. O diretor lembra ainda do crescimento que está ocorrendo no segmento de Moldes e Matrizes, que tem feito investimentos importantes, além do processo de recuperação da indústria aeroespacial. Brandão destaca ainda o setor ferroviário que tem anunciando uma série de novos projetos e no qual a linha Pramet conta com um know-how reconhecido mundialmente. “Em todos esses segmentos temos feito um trabalho para estar presente em todos os principais players”, informa.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.