São Paulo, 07 de julho de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

11/06/2022

Forte retomada na produção de caminhões e ônibus

(12/06/2022) – Após alguns meses com números abaixo dos registrados no ano passado, a produção de caminhões e ônibus voltou a apresentar alta. E com números bastante expressivos. A produção de caminhões cresceu 38,5% sobre o mês de abril; já no caso dos ônibus a expansão foi ainda maior: 85,4%.

“Foi o melhor mês do ano para caminhões e ônibus”, afirma Gustavo Bonini, vice-presidente de Veículos Pesados da Anfavea. A produção de caminhões saltou de 10,1 mil unidades em abril para 13,9 mil unidades em maio. O volume também voltou ao patamar atingido no ano passado, com uma pequena elevação, de 0,3%, em relação a maio de 2021.

Já a produção de ônibus – que vale lembrar foi o segmento da indústria automotiva mais afetado durante a pandemia – quase dobrou em relação ao mês anterior, de 1,6 mil unidades para 3 mil unidades. O volume também foi bastante superior a maio de 2021, quando foram produzidos 1,7 mil chassis, com alta de 82,2%.

Bonini destaca ainda que, no caso de caminhões, os pesados e semipesados se mantêm como os mais relevantes, respondendo por 75% do volume de negócios. “Os veículos leves também apresentaram alta, de 17%. É um crescimento esporádico, mas importante destacar”, observa.

O dirigente lembra também o fato – o que explica em parte o forte aumento da produção na comparação abril x maio – que em abril ocorreu pela primeira vez a paralisação de duas fábricas simultaneamente (devido a falta de componentes). “Continuamos na expectativa de ter uma estabilização no fornecimento de semicondutores e de outros insumos, o que esperamos agora que ocorra no segundo semestre”, lembrando que as dificuldades logísticas e abastecimento continuam sendo os principais desafios do setor.

As vendas de caminhões e ônibus também estão em alta. O emplacamento de caminhões atingiu 10,4 mil unidades em maio contra as 9,4 mil unidades de abril, com alta de 10,8%. Na comparação com maio de 2021 (11,5 mil unidades), porém, o resultados é uma retração de 9,6%. Os índices da comercialização de ônibus foram semelhantes: alta de 29,2% em relação a abril (de 1,1 mil unidades para 1,5 mil unidades) e queda de 9,6% em relação a maio de 2021, quando somou 1,6 mil unidades.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.