São Paulo, 07 de julho de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

04/06/2022

Mapal investe no aumento da produção em Minas Gerais

(05/06/2022) – A Mapal do Brasil, que acaba de completar 25 anos de atividades no País, tem também vários outros motivos para comemorar. O crescimento de 50% no ano passado, a instalação de uma filial da Mapal-Hiteco (leia aqui) e, agora, a chegada de cinco novas máquinas que irão permitir o aumento da capacidade de produção de ferramentas rotativas de metal duro e de insertos especiais de PCD e metal duro na fábrica que mantém em Ibirité (MG).

Para este mês de junho está prevista a chegada de uma nova afiadora CNC de 5 eixos para a produção de rotativas de metal duro. “Esta já é a quinta afiadora de 5 eixos na nossa planta, dedicada à produção de rotativas de metal duro, linha que passamos a produzir no Brasil há 10 anos, mas que na Alemanha a Mapal já produz há 50 anos”, explica Conrado Diniz, CEO da subsidiária brasileira, acrescentando que esta linha tem contribuído bastante para o crescimento da filial, inclusive porque é exportada para vários mercados.

No segundo semestre deverão chegar também 4 máquinas para a produção de insertos especiais, tanto de PCD e CBN quanto de metal duro. Nesse caso trata-se de uma transferência de capital produtivo da Alemanha para o Brasil. As máquinas já virão equipadas com robô e sistema de alimentação automação, o que possibilitará à fábrica dobrar a produção de insertos especiais. “Também iremos iniciar o terceiro turno nessa linha de produtos”, informa.

Crescimento – Diniz conta que 2020, por sinal o ano em que assumiu o cargo de CEO, foi bastante desafiador, devido à pandemia. Os negócios sofreram uma queda expressiva, em torno de 40%, em parte pelo forte recuo nas exportações para o México e os Estados Unidos.

Apesar das exportações para estes dois mercados ainda não estarem totalmente recuperadas – até porque foram realizados investimentos na subsidiária norte-americana – a empresa conseguiu crescer em 2021. O resultado ficou mais de 50% acima do obtido em 2020 e acima também do período pré-pandemia (cerca de 5%), “o que mostra que o desempenho do mercado doméstico foi muito positivo”, comenta Diniz.

Já o início deste ano ficou aquém das expectativas, mas o executivo acredita num crescimento de pelo menos 10% sobre os números do ano passado. “Nos últimos quatro anos a Mapal tem diversificado a sua linha de produtos e também os mercados atendidos. Embora o setor automotivo ainda responda pela maior fatia dos negócios, temos crescido nos segmentos de máquinas agrícolas, de máquinas pesadas e de energia eólica, entre outros”.

Além disso, nos dois últimos meses a empresa registrou uma leve recuperação na demanda do setor automotivo, o que certamente irá contribuir para atingir as metas. “A entrada de pedidos do setor automotivo, que tem sofrido com a falta de componentes eletrônicos, cresceu um pouco nos últimos dois meses e vemos boas perspectivas de atingir o nosso planejamento para este ano”.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.