São Paulo, 26 de junho de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

28/05/2022

Tornos e Senai, parceria na formação de operadores

 

 

(29/05/2022) – A Tornos do Brasil, um dos principais fabricantes mundiais de tornos automáticos de cabeçote móvel (do tipo suíço), aproveitou sua participação na Feimec 2022 para divulgar a parceria feita com o Senai para a formação de operadores, especificamente para este tipo de máquina.

“Existe uma carência de mão de obra para trabalhar com essas máquinas no âmbito global”, explica Naiane Nunes, diretora da Tornos para os EUA e Brasil. Este fato, segundo a executiva, levou a empresa a se envolver diretamente “na formação dos profissionais para trabalhar em máquinas com alto valor agregado e alta precisão e produtividade”.

Para tanto, a empresa irá disponibilizar uma máquina DT 26 HP para a Escola Senai Roberto Simonsen. Além disso, todos os instrutores da escola que irão atuar na formação dos profissionais estão sendo treinados pelos técnicos da empresa no showroom da Tornos, em Campinas (SP) e na própria escola.

Um detalhe é que a DT 26 HP, era também o lançamento da Tornos da Feimec. “Trata-se de uma máquina de entrada do portfólio da Tornos, de 5 eixos lineares e dois eixos C (que concorrentes costumam chamar de 7 eixos), para a qual foram desenvolvidos vários opcionais com o objetivo de aumentar a produtividade”, conta.

Naiane destaca que, embora seja uma máquina de entrada, o modelo oferece várias possibilidades de usinagem, como a realização de trabalhos com contrafuso. Além disso, tem a mesma potência no fuso, tanto no principal como no contrafuso, uma característica das máquinas da Tornos, e tolerância elevada. “O HP do nome da máquina significa High Performance”, frisa.

Segundo a empresa, a linha DT é a mais versátil do mercado de tornos suíços, graças ao seu eixo B plug-and-play e sua capacidade de trabalhar com ou sem bucha guia. Outra característica é a modularidade que permite acomodar qualquer tipo de porta-ferramentas. “Furação, fresamento, turbilhonamento de roscas ou mesmo fresamento de engrenagens são apenas alguns exemplos da incrível flexibilidade do Swiss DT”, informa a empresa.

Mercado – Naiane observa que a Tornos voltou muito forte ao mercado brasileiro, fato ocorrido em 2020. “Temos um portfólio vasto, com máquinas para a produção desde peças simples até as mais complexas e com grande repetibilidade. Por isso, temos grande aceitação nos segmentos ortopédico, médico, dental, de eletrodomésticos e estamos avançando no segmento agrícola”, afirma.

Para a diretora, o mercado brasileiro está dando sinais de maior disposição à realização de investimentos, como ficou demonstrado na Feimec. “Nossa expectativa para 2022 é a de repetir ou até mesmo superar o desempenho do ano passado”, afirma, acrescentando que a Tornos Brasil está preparando um evento para inauguração oficial de seu show room em Campinas (SP).

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.