São Paulo, 24 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

14/05/2022

Ceratizit lança classes ISO-P para torneamento de aços

(15/05/2022) – “Usinagem de aço é tudo menos simples”, afirma a Ceratizit, em nota à imprensa. Segundo a empresa, especialistas experientes em usinagem concordam com isso e estão abertos a soluções inovadoras que os ajudem a usinar aço ISO-P.

Os aços ISO-P são de longe o maior grupo de material em usinagem metálica, pois inclui materiais dúcteis, aços de baixo carbono até as categorias de aço de alta liga. Somam-se a isso as variações na dureza, os tipos de aplicação e as condições de usinagem adversas nas operações de torneamento. Para facilitar a escolha de uma classe de pastilhas intercambiável adequada, os especialistas em usinagem da Ceratizit desenvolveram suas próprias classes de pastilhas intercambiáveis e as adaptaram à enorme variedade de materiais ISO-P.

Para aços e superfícies resistentes – “As pastilhas intercambiáveis para nossas classes CTCP135-P, CTCP125-P e CTCP115-P aumentaram significativamente a resistência ao desgaste em comparação com suas antecessoras: a vida útil 20% mais longa fala por si só e tornam nossas ferramentas de torneamento ainda mais atraentes”, diz Stefan Karl, gerente de Produtos – Cutting Tools da Ceratizit. ”Qualquer um que não olhe de perto o suficiente para alternativas e práticas recomendadas ao selecionar uma classe de pastilha intercambiável está desperdiçando grande potencial econômico”.

Para aumentar a produtividade de seus clientes, a Ceratizit atualizou suas novas classes de torneamento, do substrato às geometrias, até a cobertura Dragonskin, “para a segurança ideal do processo e resistência das arestas de corte para que possam suportar as temperaturas extremas na zona de corte sem deformação plástica”. De acordo com Karl, isso garante que estejam preparadas para todos os desafios, independentemente de materiais extremamente duros ou resistentes a ser usinados.

“A inovadora cobertura Dragonskin é fundamental para a performance das novas classes de torneamento de aço”, diz, explicando que sua estrutura otimizada foi desenvolvida para aumentar a vida útil da ferramenta e reduzir o tempo de usinagem. “O pós-tratamento mecânico permite que as novas pastilhas atinjam o estado único de estresse residual na camada superficial, propiciando maior segurança de processo, especialmente na produção em larga escala”.

A classe CTCP115-P (ISO P15) é particularmente adequada para cortes suaves com condições estáveis de corte e cortes contínuos. Já a classe CTCP125-P (ISO P25) é indicada para operações de torneamento de acabamento até desbaste e a CTCP135-P (ISO P35) para cortes em condições instáveis e difíceis.

Detecção de desgaste – Ao se aproximar do fim de seu ciclo de vida, cada pastilha de corte apresenta queda no desempenho. Se isso for detectado tarde demais, a qualidade da usinagem pode já ter reduzido significativamente. “Isso é ainda pior se a ferramenta for usada até o seu limite, onde pode falhar no meio de um processo. Neste caso, a pastilha de corte desgastada ou com alguma avaria é o menor dos seus problemas. A peça danificada apresenta um problema muito mais sério”, diz Karl.

No entanto, se o usuário identificar a extensão do desgaste usando diretamente a nova camada indicadora de desgaste da pastilha intercambiável, poderá substitui-la em tempo hábil. “Muitos de nossos clientes queriam esse recurso, e é por isso que o incorporamos a última geração das nossas classes de torneamento de aço na forma da cobertura especial Dragonskin – para processos estáveis e livres de conflitos”, completa.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.