São Paulo, 16 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

23/04/2022

Em nova investida no mercado, Tupy compra a MWM

(24/04/2022) – Menos de um ano após a compra de unidades da Teksid no Brasil e em Portugal, a Tupy foi novamente às compras, desta vez para adquirir a MWM do Brasil, que pertencia à Navistar International. A negociação está estimada em R$ 865 milhões.

De acordo com a Tupy, trata-se de uma transação que promove “integração vertical para oferta de serviços de usinagem, montagem e engenharia”, além de ampliar as oportunidades em descarbonização e insere a empresa nos segmentos de energia, reposição e marítimo.

Anteriormente dedicada ao desenvolvimento de motores, a MWM atualmente é uma empresa que fabrica motores de terceiros sob contrato de manufatura, o que envolve usinagem, montagem, calibração, validação técnica e serviços de engenharia. A MWM também fabrica grupos geradores e atua no mercado de reposição de componentes.

Já a Tupy, alavancada pelas operações adquiridas em Portugal e no Brasil, fornece componentes a todos os fabricantes de caminhões, máquinas agrícolas, de construção e motores do Ocidente. Com essa aquisição, a multinacional catarinense espera estender os serviços prestados pela MWM a todos os seus clientes.

“Juntas, MWM e Tupy, tornam-se uma companhia singular no mercado, que reúne em um só fornecedor: serviços de fundição, usinagem, montagem, validação técnica e atividades de engenharia associadas”, comentou conta Fernando Cestari de Rizzo, CEO da Tupy. “Vamos nos unir a uma empresa com grande capital intelectual e tecnológico, formada por líderes experientes, cultura empreendedora e que possui elevada credibilidade técnica em nossa indústria. Com a competência técnica desse time, estenderemos os serviços por eles oferecidos aos nossos clientes atuais”.

Novos setores de atuação – Uma das apostas da Tupy, com a aquisição, é a sua entrada no segmento de Energia & Descarbonização, fornecendo grupos geradores de energia para o agronegócio e outras aplicações. A MWM conta com um time de engenharia preparado para adaptar geradores e veículos comerciais ao uso de biogás, biometano, biodiesel, gás natural e hidrogênio, “garantindo segurança e alto rendimento, em um processo desenvolvido, certificado e garantido pela fábrica da MWM”, conforme detalha a nota divulgada pela Tupy.

“O uso de biogás e biometano para geração de eletricidade e como combustível para frotas de caminhões, ônibus e tratores agrícolas é a principal rota para a descarbonização da indústria nacional e exportadora de proteínas, laticínios, açúcar e etanol”, explica José Eduardo Luzzi, CEO da MWM. “A produção de biogás no País é inerente ao tamanho do agronegócio brasileiro. Ele também será utilizado, em grande medida, como combustível para a produção de eletricidade em propriedades rurais através de geradores elétricos desenvolvidos e fabricados pela MWM”.

Essa visão de negócio possui completa sinergia com as iniciativas anunciadas pela Tupy Tech ao longo do ano passado, dentre as quais: desenvolvimento de materiais, geometrias e usinagem de componentes apropriados ao hidrogênio como combustível e para carros de passeio híbridos a etanol ou gasolina; soluções para reciclagem e reutilização das baterias de íon-lítio.

Mercado de reposição – Ainda segundo a Tupy, a aquisição também marca a sua entrada no setor de reposição de peças e componentes de motores no Brasil. Com mais de 600 pontos de venda e cerca de 300 oficinais credenciadas e treinadas, em todo o País, a MWM tem forte atuação na distribuição de peças à frota nacional de motores diesel e gás, atendendo igualmente seu canal de distribuição nacional de grupos geradores.

O mercado de reposição e as oficinas credenciadas beneficiam outro negócio da empresa: o marítimo, uma vez que a MWM oferece ampla gama de soluções e equipamentos para propulsão marítima e geração de eletricidade para embarcações de lazer e de trabalho, com produtos próprios ou de parceiros internacionalmente reconhecidos.

A produção da Tupy está concentrada nas fábricas no Brasil (Joinville-SC, Mauá-SP e Betim-MG) e no exterior, nas cidades de Aveiro, em Portugal, e em Saltillo e Ramos Arizpe, no México.

Já a MWM conta com fábrica em São Paulo, no bairro de Santo Amaro, e centro de distribuição em Jundiaí (SP). Fundada em 1953, a empresa é resultado da associação de três empresas alemãs: Motoren Werke Mannheim AG (daí o MWM), a WMF e a Knorr-Bremse. A fábrica brasileira entrou em operação em 1957. Desde 2005, a MWM pertencia à Navistar International Corp., empresa adquirida em 2021 pelo Grupo Traton (Scania, MAN, Volkswagen Caminhões e Ônibus etc.).

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.