São Paulo, 21 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

23/04/2022

Hubner confirma investimento em fábrica no Espírito Santo

(24/04/2022) – A Hubner, empresa metalúrgica especializada nas áreas de fundição, usinagem e montagem, confirmou que pretende instalar uma planta industrial na cidade de Linhares, localizada na região norte do Espírito Santo. O valor estimado do investimento é de R$ 170 milhões, com expectativa de geração de cerca de 550 novos postos de trabalho no município.

No início do mês, diretores da empresa reuniram-se com o governador capixaba, Renato Casagrande, no Palácio Anchieta, em Vitória. Na reunião foi assinado um protocolo de intenções com vista à realização de análises e estudos para a concretização do projeto, que deverá receber os benefícios fiscais previstos na política do governo capixaba de atrair indústrias para o estado.

“A nossa intenção é produzir inicialmente em Linhares peças automotivas, como peças para carretas e eixos”, informou ao final da reunião o diretor-presidente do Grupo Hubner, Nelson Hubner. “No médio prazo queremos também instalar no município uma unidade de fundição de ferro e usinagem”.

Fundada em Curitiba, no Paraná, em 1980, a Hubner possui hoje quatro unidades industriais no Brasil e uma na Argentina. Os seus produtos e serviços atendem os mercados automotivo, ferroviário, agrícola, construção, bens de capital e eólico. O grupo conta atualmente com mais de 1 mil colaboradores.

A decisão da empresa paranaense de implantar-se no Espírito Santo foi estimulada pelo trabalho desenvolvido, em conjunto, pela Secretaria de Inovação e Desenvolvimento do Espírito Santo e pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), que incluiu visitas técnicas e reuniões com empresários do Paraná, em que foram apresentadas as potencialidades do ambiente de negócios capixaba.

“Os indicadores econômicos positivos do Espírito Santo têm sido determinantes na atração de novos negócios”, afirmou o secretário de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha. “O estado tem uma política tributária organizada, o que o torna competitivo, há transparência nas informações, boa relação entre os poderes, desburocratização e muitas localizações estratégicas para empresas que desejam implantar projetos novos ou de ampliação”.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.