São Paulo, 20 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

02/04/2022

Setor de máquinas volta a crescer, mas ainda abaixo de 2021

(03/04/2022) – O setor de máquinas e equipamentos registrou números positivos em fevereiro na comparação com janeiro (+8,5%), porém abaixo do apurado de fevereiro de 2021 (-2,9%). O resultado acumulado no primeiro bimestre também foi inferior ao do mesmo período do ano anterior, com queda de 3,9%.

De acordo com o balanço divulgado pela Abimaq, na última quarta-feira, esta retração se deu principalmente nas vendas para o mercado doméstico (-6,1%), enquanto as exportações registraram crescimento de 12,1% em reais. A entidade frisou que as vendas de máquinas agrícolas e de máquinas rodoviárias seguem em alta.

Na avaliação da Abimaq, “os números observados no primeiro bimestre do ano indicam que a desaceleração da atividade industrial, iniciada no último trimestre de 2021, principalmente nos setores ligados ao consumo das famílias, continuam impactando negativamente os investimentos produtivos de alguns segmentos”.

PREVISÕES – Os resultados do primeiro semestre, segundo José Velloso, presidente-executivo da Abimaq, ainda não obrigam a entidade a rever suas previsões para 2022. “Seguimos com a mesma previsão de crescimento de 6% este ano, sendo 3% de alta no mercado interno e de 15% nas exportações”.

Para o executivo, a recente valorização do real frente ao dólar pode afetar as expectativas de aumento nas exportações do setor, assim como a alta expressiva dos juros pode afetar os negócios no mercado interno. “Podem prejudicar, sim, mas ainda é cedo para rever os números”, afirmou, destacando que, enfim, o setor retornou ao patamar de exportações anterior à pandemia.

MERCADO EXTERNO – As exportações seguem a trajetória de recuperação iniciada no segundo trimestre de 2021. Em fevereiro de 2022 o setor exportou US$ 879 milhões em máquinas e equipamentos. Este volume está 22,3% acima do observado em janeiro de 2022 e 37,8% acima do patamar de fevereiro de 2021 (US$ 638 milhões). No primeiro bimestre o setor acumulou alta de 31,7% nas vendas para o mercado externo.

Praticamente todos os segmentos associados à entidade registraram alta nas exportações. Os principais incrementos ocorreram na indústria de componentes (+42,1) e na indústria de máquinas para agricultura (31%). O único segmento a registrar queda nas exportações, em relação a janeiro, foi o dos fabricantes de bens para infraestrutura e indústria de base (-1,7%).

Segundo os dados da Abimaq, no primeiro bimestre ocorreu aumento das exportações para a maioria dos países. Em média, o aumento para países da América Latina foi de 41,1%. Para os EUA, o incremento foi de 24,1%, enquanto para os países europeus a alta foi de 50,5%.

Um detalhe é que, apesar do conflito com a Ucrânia, as exportações para a Rússia continuaram em elevação. Passaram de US$ 22,7 milhões no primeiro bimestre de 2021 para US$ 70,5 milhões em 2022, alta de 211%, como reflexo do incremento na comercialização de diversas máquinas para agricultura e para construção civil.

IMPORTAÇÕES – Já as importações de máquinas e equipamentos registraram crescimento em relação ao mês de janeiro (+4,1%). No primeiro bimestre (na comparação com o período de 2021) as importações de máquinas e equipamentos acumularam crescimento  de 19%. Em média, o Brasil vem importando cerca de US$ 1,9 bilhão por mês em máquinas e equipamentos.

No mês de fevereiro, ante o mesmo mês do ano anterior, as importações de máquinas e equipamentos cresceram de 27%. “Crescimento concentrado em poucos segmentos”, segundo a entidade, acrescentando que “a maior parte das atividades (5 de 7) registrou queda na aquisição de máquinas importadas: petróleo e energia renovável (-37,9%); logística e construção civil (-27,7%); indústria de transformação (-9,4%); e setor fabricante de bens de consumo (-10%)”.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.