São Paulo, 22 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

19/03/2022

Uso da capacidade instalada na indústria sobe para 68%

(20/03/2022) – A última pesquisa “Sondagem Industrial”, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria brasileira aumentou 1 ponto percentual em fevereiro, subindo para 68% na comparação com janeiro.

O percentual situou-se exatamente no valor da média para os meses de fevereiro. A taxa se aproximou daquela registrada há dois anos, antes da pandemia, mas foi inferior à verificada no mesmo mês do ano passado.

No entanto, naquele período a indústria vinha de alguns meses de atividade excepcionalmente alta, por conta da recuperação após os meses de paralisação gerados pela pandemia.

Já a produção e o emprego seguiram em queda, o que, segundo o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, é típico nos inícios de ano.

O índice de evolução da produção ficou em 47,9 pontos, resultado abaixo da linha divisória de 50 pontos, que separa a queda e o crescimento da produção. Mesmo assim, o indicador subiu 4,8 pontos em relação a janeiro, mostrando que a queda foi menos intensa e menos disseminada.

Por sua vez, o índice de evolução do número de empregados na indústria foi de 49,2 pontos, resultado abaixo da linha divisória pelo terceiro mês consecutivo.

“Mas é importante observar que o índice vem se aproximando da linha divisória de 50 pontos, o que revela que a queda no emprego está se tornando menor e menos disseminada entre as empresas”, explica Azevedo.

Quanto aos estoques, eles aumentaram em fevereiro e permaneceram um pouco acima do nível planejado. O índice de evolução do nível de estoques registrou 50,5 pontos, indicando que houve alta moderada entre janeiro e fevereiro.

O índice do nível de estoque efetivo em relação ao planejado registrou 50,4 pontos. O indicador aponta que o nível de estoque efetivo permaneceu próximo do nível planejado pelas empresas. Desde outubro de 2021, o índice se mantém ao redor dos 50 pontos.

As expectativas seguem otimistas. Os índices de expectativa de demanda, de exportação, de compra de matérias-primas e de número de empregados apresentaram pouca variação na comparação de março com fevereiro. A intenção de investimento apresentou queda, mas permaneceu relativamente elevada.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.