São Paulo, 29 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

12/03/2022

Redução do IPI anima setor automotivo, mas guerra preocupa

(13/03/2022) – Depois de um mês de janeiro bastante fraco e uma discreta melhora em fevereiro, o setor automotivo está depositando esperanças em uma reação mais firme do mercado agora neste mês de março, devido principalmente à redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

De acordo com o presidente da Anfavea – Associação Nacional dos Veículos Automotores, Luiz Carlos Moraes, vários modelos já deverão apresentar preços reduzidos nas lojas em março, mês que já é normalmente mais aquecido por ser mais “longo” do que janeiro e fevereiro, meses repletos de feriados.

“Na verdade, o desempenho magro no primeiro bimestre deveu-se também à redução do IPI, o que não deixa de ser irônico”, diz Moraes. “As notícias de que o IPI automotivo estava prestes a ser reduzido fizeram com que muitos clientes adiassem a concretização do negócio”.

O que poderá atrapalhar um pouco a recuperação, segundo o executivo, é o que ele classifica como a “absurda e injustificável” invasão da Ucrânia pela Rússia, pelos efeitos negativos que a guerra poderá provocar na economia global e no fluxo da cadeia logística do setor.

A má performance do primeiro bimestre do ano é bem ilustrada pelo fato de a produção ter sido 21,7% inferior ao do mesmo período de 2021, quando não havia uma crise de abastecimento de semicondutores. Mas deve-se debitar este número ruim principalmente ao mês de janeiro.

De fato, mesmo com um dia útil a menos, a produção em fevereiro, de 165,9 mil unidades, cresceu 14,1% em relação a janeiro.

Já os licenciamentos em fevereiro totalizaram 129,3 mil autoveículos, 2,2% a mais que em janeiro, embora 22,8% a menos que em fevereiro do ano passado. Os estoques nas fábricas e nas redes de concessionárias cresceram de 114,4 mil veículos em janeiro para 120,1 mil no fim de fevereiro, permitindo leve redução nas filas de espera para os modelos de maior procura e lançamentos recentes.

Resultado bastante positivo veio das exportações, com 41,4 mil unidades enviadas a outros países, 49,6% a mais que em janeiro e 25,4% superior a fevereiro de 2021. No acumulado do bimestre, os embarques cresceram 17,3% sobre igual período do ano passado.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.