São Paulo, 22 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

12/02/2022

Programa de remanufatura Liebherr chega ao Brasil

(13/02/2022) – Desde o ano passado, o Reman – programa de remanufatura de máquinas-ferramenta da Liebherr – está disponível no mercado nacional, na planta de Guaratinguetá (SP). Fora do País, o programa foi iniciado em 2016, nas unidades de Kempten (Alemanha) e Saline (Estados Unidos). De acordo com a Liebherr, ela é a primeira fabricante de máquinas a oferecer este tipo de serviço para equipamentos da própria marca.

“A nossa expectativa é conseguir trazer para o mercado nacional um perfil de equipamentos com as mesmas condições de confiabilidade de uma máquina nova, com garantia, porém com um custo de aquisição menor”, explica Rodrigo Manzano, gerente das divisões de Máquinas-Ferramenta e Automação da Liebherr no Brasil.

A intenção da empresa é produzir/remanufaturar, uma média de três a quatro máquinas por ano. “Tendo sucesso nisso, a gente vai conseguir triplicar o faturamento da nossa área produtiva”, conta Manzano. Em sua avaliação, as vendas devem ser impulsionadas pelos setores automotivo, de caminhões, linha branca, mecânica geral e geração de energia (eólica).

Atualmente, segundo Manzano, ainda existem muitas empresas que utilizam máquinas de engrenagem sem comando CNC, fabricadas nas décadas de 60 e 70. “A iniciativa é uma alternativa mais viável economicamente em comparação à compra de novas máquinas para trazer esta tecnologia a estes clientes, os quais podem optar pela compra de uma máquina remanufaturada ou remanufaturar a sua própria máquina, garantindo a qualidade original Liebherr”, detalha Manzano. De acordo com a empresa, as máquinas do Reman ficam como novas, já que toda a parte eletrônica é atualizada com tecnologia de ponta. Além disso, há a substituição de grande parte dos componentes mecânicos das máquinas.

A Liebherr pode também pegar uma máquina usada de sua marca como forma de pagamento na venda de uma máquina remanufaturada e a pronta entrega na empresa. Desta forma, o cliente não precisa aguardar por meses para que sua máquina passe por todo o processo de remanufatura.

O escopo de uma revisão de máquina depende dos requisitos ou desejos do cliente em relação à máquina e às qualidades da peça. A Liebherr substitui os respectivos componentes por etapas. Na Etapa I, garante que a qualidade da máquina existente seja mantida; na Etapa II, é restaurada a qualidade da máquina na entrega; e na Etapa III são realizadas atualizações adicionais dos controles para as versões mais recentes.

Também é possível remanufaturar alguns conjuntos da máquina de forma isolada. Com isso, estes conjuntos também terão garantia do serviço. “Os equipamentos Liebherr são conhecidos no mercado por sua robustez. Então, é normal que as empresas queiram remanufaturar máquinas que possuem de 12 a 20 anos de uso que já tenham comando CNC. Existe um problema que é a ausência de peças de reposição do comando CNC das máquinas muito antigas e, por isso, faz sentido para o cliente remanufaturar, dando uma segunda vida à máquina e gastando em torno de 65% do valor de uma máquina nova”, finaliza Manzano.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.