São Paulo, 22 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

12/02/2022

Toyota Brasil prevê crescimento de 20% neste ano

(13/02/2022) – Com 172 mil veículos produzidos em 2021 nas plantas de Indaiatuba e Sorocaba, no interior de São Paulo – uma expansão de 48% sobre 2020 -, a Toyota está projetando para este ano um crescimento de 20%, respaldada principalmente no sucesso da implantação de novas sistemáticas de produção, agora mais flexível e cada vez mais sustentável.

O ano passado também foi satisfatório em termos de vendas para a Toyota, com quase 175 mil unidades comercializadas, volume 26% maior do que o verificado em 2020, e com duas marcas na liderança dos respectivos segmentos.

O Corolla encerrou 2021 novamente como o líder do segmento de sedãs médios, contabilizando 41.900 unidades vendidas, enquanto a Hilux alcançou 45.884 unidades comercializadas, reafirmando a liderança da marca no nicho das picapes médias.

Já o Corolla Cross, primeiro SUV da Toyota produzido no Brasil e lançado em março do ano passado, alcançou 34.253 unidades vendidas em apenas dez meses.

A Toyota também fechou o ano com a comercialização de quase 20 mil veículos eletrificados, volume que equivaleu a 56,5% das vendas totais neste segmento de mercado, graças à boa aceitação dos modelos Corolla e Corolla Cross.

Estes modelos híbridos-flex, porta-estandartes da política de descarbonização da companhia no país, são os únicos no mundo a contar com tal tecnologia e os únicos eletrificados produzidos na América Latina.

“O ano passado se mostrou mais desafiador do que os nossos prognósticos, mas seguimos nos reinventando e mantendo diálogo com nossos colaboradores, concessionários, fornecedores e o governo para que déssemos um jeito de contornar as dificuldades”, afirma Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

De acordo com Chang, um dos grandes desafios da indústria em 2021 foi o de como enfrentar os efeitos globais da falta de componentes. Apesar de também afetada, a Toyota pôde reduzir os impactos da baixa oferta de insumos com um rigoroso programa de gerenciamento.

“Isso, somado à nossa perspectiva de crescimento do mercado, permitiu que até abríssemos um terceiro turno na unidade de Sorocaba no mês de novembro, tanto para suprir a demanda do mercado interno como também a dos países da América Latina e Caribe”, explica o executivo.

As exportações desempenharam, segundo Chang, papel importante nas vendas da empresa em 2021. De fato, 35% da produção brasileira da Toyota foi enviada para fora do país no ano passado.

O grande destaque foi o Corolla Cross, modelo que expandiu a presença da Toyota na América Latina e Caribe, ao ser comercializado em 22 países da região.

Os principais destinos que recebem os modelos Corolla Cross, Corolla, Yaris e Etios (que segue sendo produzido apenas para exportação) são Argentina, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai e Uruguai.

Para 2022, a Toyota pretende ainda, além de aumentar a produção, continuar desdobrando no Brasil o objetivo estratégico do grupo de se tornar, mais do que uma empresa automotiva, um player global na área de mobilidade.

Assim, a Kinto, empresa do grupo provedora de soluções de mobilidade lançada em 2020, passou a oferecer no país o Kinto One Personal, seu serviço de assinatura de veículos para pessoa física.

Por meio dos atuais três serviços disponíveis no país – o Kinto Share, de compartilhamento, Kinto One Fleet, de gestão de frotas corporativas, e o novo Kinto One Personal, a Toyota pretende se consolidar como a fabricante de veículos com o portfólio de serviços de mobilidade mais completo do Brasil.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.