São Paulo, 20 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

29/01/2022

Sanches Blanes amplia produção de cabeçotes micrométricos

(30/01/2022) – Em apenas três anos, a Sanches Blanes atingiu a marca de 1 mil cabeçotes micrométricos comercializados no território brasileiro. A linha Flexifer by Sanches Blanes foi adquirida da Zema Zselics em meados de 2019.

Esse volume, segundo a empresa, foi atingido graças aos investimentos realizados em maquinário, tecnologia, capacitação da força de vendas e comunicação. Hoje, a linha Flexifer já é um dos carros-chefe do portfólio da Sanches Blanes, empresa fundada há 75 anos e fabricante de ferramentas, acessórios para máquinas e sistemas de armazenamento.

A empresa destaca ainda que novos investimentos estão em curso no parque industrial, instalado em Ribeirão Pires (SP). “Desenvolvimentos no setor de retificação e uma nova família de micrométricos são algumas das novidades que podemos antecipar”, informa Gabriela Sdanches, responsável pelo marketing da empresa.

TRÊS FAMÍLIAS DE PRODUTOS – A linha de micrométricos conta com três famílias de produto: CMB, CMA e CRM. A Família CMB é composta por dois modelos: o CMB-201 e o CMB-301, que se caracterizam pela presença do cabeçote individual e uma vasta gama de barras, com diversas opções de montagem, oferecendo elevada capacidade de mandrilamento, e que podem ser fornecidos de forma isolada ou em kits.

O cabeçote micrométrico CMB-201 permite mandrilamento de Ø6 a 150mm e está disponível na conexão modular MultFix – nos tamanhos 28/50. Já o CMB-301 permite mandrilamento de Ø6 a 208mm e está disponível na conexão modular MultFix – nos tamanhos 36/63.

“Os modelos, fabricados no Brasil, são únicos na categoria. Foram especialmente desenvolvidos para utilização de cones ISO/BT-40, podendo, também, serem utilizados em outros tamanhos e em outras normas de cone. Todas as barras e porta insertos da linha standard utilizam insertos de metal duro da norma ISO. As barras para diâmetros a partir de 32mm são fabricadas em alumínio, promovendo, assim, uma montagem leve e precisa, com passagem de líquido refrigerante”, informa o Departamento de Marketing.

A Família CMA, por sua vez, conta com diversos modelos, projetados para utilização em um campo de trabalho de 20 a 130 mm de diâmetro. Os cabeçotes são divididos em um conjunto de oito corpos individuais, montados diretamente nos cones básicos, ou através de prolongadores e reduções, adequando-se, assim, a qualquer tipo de peça utilizada.

Suas dimensões construtivas são idênticas aos cabeçotes de mandrilar desbaste de 1 ou 2 cortes, não alterando as medidas de trabalho ou de programação. Podem ser montados com diversos modelos de porta insertos standards ou de fabricação especial.

CRM-201 – Já a Família CRM conta com um único modelo, o CRM-201, desenvolvido para trabalhar em uma gama de 100 a 505 mm de diâmetro e é montado nos corpos serrilhados, idênticos aos de mandrilamento de desbaste. Assim, mantém as mesmas dimensões de trabalho e programação, proporcionando racionalização do ferramental necessário para projetos nestas faixas de diâmetro.

O CRM-201 pode ser montado com diversos modelos de porta insertos – standards ou de fabricação especial. Para diâmetros acima de 200mm, corpos serrilhados de alumínio, que proporcionam uma significativa redução de peso e, também, a mudança no centro de gravidade do conjunto, estão previstos na linha.

Segundo a Sanches Blanes, os cabeçotes micrométricos das três famílias possuem resolução principal de 0,01 mm no diâmetro e de 0,002 mm no diâmetro no nônio (exceto o CRM-201). Este ajuste é obtido através do fuso de precisão com rosca fina retificada, visualizando-se, assim, a leitura no anel graduado com escala gravada em uma superfície revestida de cromo fosco. A leitura é fácil e eficiente.

“Para todos os cabeçotes micrométricos é previsto um sistema de trava do conjunto, onde se utiliza a mesma chave para efetuar a regulagem micrométrica e para soltar o parafuso de trava, evitando, assim, a possibilidade de danos ao fuso micrométrico”, informa Gabriela, acrescentando ainda que todos os cabeçotes possuem passagem interna de líquido refrigerante.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.