São Paulo, 10 de agosto de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

25/03/2006

Kennametal quer ampliar market share fora dos EUA

Atualmente, 56% do faturamento da Kennametal vêm de negócios realizados dentro das fronteiras dos EUA, 30% na Europa e os restantes 14% dos demais mercados. A direção mundial da empresa, que tem sede na Pensilvânia, adotou recentemente a meta de buscar maior equilíbrio na origem das vendas. O objetivo é em breve que as vendas mundiais tenham a seguinte composição: 1/3 EUA, 1/3 Europa e 1/3 demais países.

Segundo Carlos Cardoso, CEO da Kennametal, cada um dos mercados mundiais tem seus ciclos próprios. Uma dependência equilibrada dos principais mercados garantiria, portanto, crescimento mais sustentado. Esse é um dos motivos que levaram a empresa a investir na construção de uma fábrica no Brasil, a segunda unidade da Kennametal na América Latina (a primeira está no México e foi construída há cerca de 30 anos).

Outra planta está sendo construída na China, prevista para ser inaugurada em agosto de 2006. “Será nossa terceira fábrica na China. A Índia e a China são nossas bases para atender os mercados da Ásia”, informa Cardoso.

Cardoso afirma que o mercado mundial está receptivo aos produtos e soluções da Kennametal. Prova disso é o crescimento constante da empresa, que registrou incremento de 12% em 2004; 17% em 2005 e estima crescer entre 7 e 10% este ano.

Questionado sobre os fatores que levaram a empresa a obter esse bom desempenho, Cardoso respondeu que era o resultado de algumas estratégias adotadas nos últimos anos. Uma delas é o aumento da participação de produtos novos (com menos de cinco anos de mercado) no volume de vendas, que hoje já representam 41% das vendas; aumento dos investimentos nos mercados emergentes como China, Índia e Brasil; atendimento global de alguns clientes: “Hoje, mantemos cerca de 50 clientes-chave no mundo, que são atendidos globalmente pela companhia, caso da Renault, por exemplo”, cita.

A Kennametal também está trabalhando no reposicionamento das cerca de 30 marcas de sua propriedade, como Widia, Hanita, Greenfield, RTW etc. “Vamos usar essas marcas para nos diferenciar no mercado mundial”, diz.

Fundada em 1938, a Kennametal faturou US$ 2,2 bilhões no último exercício, conta com 14 mil funcionários (1 mil engenheiros e doutores), 46 fábricas estrategicamente alocadas nos cinco continentes e está presente em 64 países.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.