São Paulo, 19 de agosto de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

10/12/2005

Qual a mais antiga empresa de ferramentas do mundo?

(*) Antonio Borges Netto

No encerramento do seminário técnico para clientes brasileiros na sede da TaeguTec, na Coréia, Moshe Sharon, presidente mundial da empresa, falando em português (por dois anos foi presidente da Iscar do Brasil), lançou a seguinte questão à platéia: “Qual a mais antiga empresa do setor de ferramentas de corte em atividade no mundo?”. A resposta veio rápida: Widia. Mas estava errada.

De acordo com Sharon, a KTC – Korea Tungsten Company – e, portanto, sua sucessora, a TaeguTec – é a mais antiga, pois foi fundada em 1916, nove anos antes da Widia e três antes da Walter. A KTC iniciou suas atividades com a exploração de uma mina de tungstênio. Por um longo período, a atividade da KTC foi responsável pelo principal produto de exportação da Coréia. Da venda do tungstênio bruto – e após passar para o controle de um grupo japonês e em seguida ser estatizada -, iniciou-se na transformação e comercialização de pó de metal duro até chegar à metalurgia do pó. Nos anos 70, teve início a produção de produtos industriais, como peças de desgaste. No final dessa mesma década, entrou no mercado de ferramentas de corte e, rapidamente, se transformou em líder do mercado coreano de ferramentas de corte.

Em 1998 (então controlada por um grupo com foco principal na construção civil) e em meio à crise dos mercados asiáticos, foi adquirida pelo IMC Group. Na época, a KTC já atuava também como distribuidora dos produtos Iscar na Coréia.

Embora não conte mais com mina própria, a TaeguTec continua atuando no mercado de pó de metal duro, sendo uma das principais fornecedores mundiais desse produto. Nesse segmento específico, domina 70% do mercado coreano. Também atua nos mercados de rolos de metal duro para siderúrgicas, cilindros de metal duro (para a produção de fresas e brocas), placas de metal duro para eletrônica e peças de desgaste em cerâmica e metal duro. “Este é outro fator de nosso sucesso: atuamos em toda a cadeia de produção, do pó à ferramenta de corte”, ressalta Sharon.

(*) Antonio Borges Netto viajou à Coréia do Sul à convite da TaeguTec

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.