São Paulo, 21 de janeiro de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

18/12/2021

Pesquisa aponta aumento dos estoques na indústria


(19/12/2021) – A última Sondagem Industrial da CNI – Confederação Nacional da Indústria mostra um aumento dos estoques no mês de novembro. De acordo com a pesquisa, o índice de evolução do nível de estoques foi de 50,6 pontos, resultado 4,8 pontos acima do registrado no mesmo período de 2020.

Esse resultado também rompeu a tendência de estoques abaixo do planejado que vinha desde dezembro de 2019, apesar de nos últimos três meses ter havido crescimento em relação ao mês anterior.

O índice do nível de estoque efetivo em relação ao planejado registrou 50,7 pontos em novembro de 2021. Na comparação com novembro de 2020, momento crítico de baixos estoques em 2020, este índice teve aumento de 6,6 pontos.

“Esse resultado começa a indicar menos gargalos para a indústria”, diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, que, contudo, adverte: “A nossa preocupação é que esse aumento do estoque comece a indicar alguma frustração do empresário com a demanda, apontando para alguma desaceleração”.

Segundo Marcelo Azevedo, a combinação entre estoques e produção é um fator que deverá ser acompanhado bem de perto pelas pesquisas da CNI nos próximos meses.

A pesquisa mostra, ainda, que a produção industrial continuou praticamente estável na passagem de outubro para novembro, com leve aumento. O índice de evolução da produção foi de 50,4 pontos. É o terceiro mês consecutivo de relativa estabilidade da produção, após altas registradas entre maio e agosto.

Já a Utilização da Capacidade Instalada foi de 72% em novembro, aumento de 1 ponto percentual na comparação com outubro. Esse resultado está acima da média histórica de 2011 a 2019.

A pesquisa aponta, no geral, índices acima da linha de 50 pontos em todos os resultados, o que indica que os empresários industriais estão com expectativa de crescimento nos próximos seis meses.

Além de se mostrarem confiantes com o setor externo – o índice de expectativa de exportação registrou aumento de 1 ponto – os empresários estão com boa expectativa a respeito da demanda, de compras de insumos e de matérias-primas e de número de empregados em suas instalações fabris.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.