São Paulo, 22 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

14/12/2021

Vestas produziu 500 aerogeradores no Ceará em 2021


(19/12/2021) – A Vestas, multinacional dinamarquesa e uma das líderes mundiais do segmento de energia eólica, produziu 500 aerogeradores em sua fábrica de Aquiraz, no Ceará, em 2021. No ano, a empresa também realizou o transporte de mais de 5 mil componentes pesados e 1.800 pás eólicas para diversos parques.

Com isso, a empresa atingiu a marca de 2 gigawatts (GW) em instalação e fornecimento de energia eólica no País, o equivalente a 10% da capacidade total do país. Esse montante de 2 GW é suficiente para suprir a demanda de dois milhões de brasileiros. A cada semana, em média, 10 turbinas foram fabricadas (de acordo com as regras de conteúdo local), transportadas e instaladas em 10 projetos de 8 clientes distintos desde o 1º dia do ano.

Os aerogeradores são componentes fundamentais para a transição energética, necessária para o abandono do uso maciço de combustíveis fósseis, conhecidos por serem altamente poluentes. “O Brasil segue a tendência global de aceleração no desenvolvimento de tecnologias renováveis, e a Vestas tem orgulho de contribuir diretamente com a eletrificação sustentável no país”, diz Eduardo Ricotta, CEO da Vestas na América Latina.

A empresa destaca que este marco de 2 GW foi alcançado em meio a um cenário desafiador em todo mundo, causado pela pandemia de Covid-19. As interrupções na cadeia de suprimentos culminaram na alta de custos do transporte e de matérias-primas. “Ainda assim, a Vestas registrou o desempenho recorde de fornecimento e instalação de turbinas eólicas, contribuindo diretamente para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono, seu principal objetivo global”.

No Brasil, com o recente cenário de redução da capacidade hídrica, abriu-se o debate para a utilização de métodos de geração energética mais sustentáveis e baratos como uma alternativa às termoelétricas. “As eólicas têm se mostrado uma opção bastante viável, já que no país o período de estiagem é também a melhor época para a geração por ventos. Um bom exemplo de quão bem-sucedida essa estratégia pode ser é o Nordeste. Recentemente, a região bateu sucessivos recordes na geração de energia eólica, atendendo 100% da demanda local por um dia e exportando o excedente gerado para outras regiões do país”, informa a empresa.

De acordo com a Vestas, o Brasil é o maior produtor de energia eólica na América Latina, atingindo recentemente a marca de 20GW de capacidade instalada. Sua vastidão territorial abriga ventos constantes, estáveis e quase que unilaterais durante todo o ano, com destaque para a região Nordeste e extremo Sul do país. As turbinas Vestas estão alocadas em parques eólicos no Ceará, Rio Grande do Norte, Piaui, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.