São Paulo, 16 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

11/12/2021

Randon lança produto com nanopartículas de nióbio


(12/12/2021) – A inauguração no começo de dezembro da unidade fabril da Nione na cidade de Içara, região sul de Santa Catarina, teve também como destaque a apresentação ao mercado do seu primeiro produto: uma pré-mistura com nanopartículas de óxido de nióbio, que servirá como base para aplicação em revestimentos protetivos.

Unidade das Empresas Randon e da Fras-le que atua no desenvolvimento, produção e aplicação de nanotecnologia, a Nione foi constituída em agosto deste ano, quando da descoberta do novo método para obtenção de nanopartículas de nióbio em larga escala.

“A Nione representa a consolidação da estratégia do nosso grupo de buscar sempre novas soluções tecnológicas em materiais”, diz o diretor da empresa, César Augusto Ferreira.

De acordo com ele, a pré-mistura com nanopartículas de nióbio para efeitos protetivos foi uma descoberta disruptiva para o mercado mundial, com potencial de abrir novas oportunidades para diferentes setores industriais, como metalurgia, eletroeletrônica e química.

A principal parceira da Nione no desenvolvimento do produto foi a WEG Tintas, que atuou de forma conjunta no trabalho de pesquisa e desenvolvimento da aplicação de nanopartículas de nióbio em sua nova linha de revestimentos protetivos. A WEG pretende colocar a linha em comercialização ainda neste mês.

Já a Fremax, outra integrante das Empresas Randon, vai usar o revestimento em uma nova linha de discos de freio. Esta linha chegará ao mercado em 2022, visando principalmente os mercados europeu e norte-americano.

Segundo a Nione, o novo produto com nanopartículas de nióbio propicia ganhos de desempenho técnico, como maior resistência à corrosão, manutenção de cor e brilho, além da secagem ultrarrápida.

Testes realizados em laboratório com o revestimento à base de nióbio confirmaram o incremento exponencial da resistência contra a ação de agentes corrosivos, evidenciando, em alguns casos, ganhos superiores a 400%.

Tais características reduzirão a demanda de energia, permitindo o uso de camadas mais finas com o aumento da vida útil do revestimento que, associadas à uma formulação à base d’água, contribuirão para um processo mais sustentável.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.