São Paulo, 21 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

11/12/2021

Machos Dormer EP e EX são fabricados em HSS-E-PM


(12/12/2021) – Há muito se sabe que a matéria-prima da ferramenta tem ligação direta com o desempenho da usinagem, desde furações simples até processos complexos de fresamento. Não é diferente com as ferramentas para rosqueamento, como machos manuais e máquina, que executam trabalhos muito precisos para fixação e vedação de uniões.

Uma matéria-prima precisa conter quatro propriedades mecânicas essenciais: dureza, propriedade que oferece resistência à penetração; tenacidade, que trata da capacidade de absorver impactos; dureza a quente, que oferece resistência da peça ao calor gerado pela usinagem; e resistência ao desgaste, que suporta os atritos gerados nesse processo.

Com intuito de oferecer essas quatro propriedades aos machos máquina, a Dormer Pramet utiliza em sua linha de machos máquina multiaplicação das linhas EP (ponta helicoidal) e EX (canal helicoidal) a matéria-prima premium aço rápido sinterizado com cobalto (HSS-E-PM).

De acordo com a empresa, o HSS tradicional é uma matéria-prima mais limitada no sentido da aplicação, pois sua estrutura de moléculas desorganizada não garante uma estrutura com dureza e tenacidade mais regular, que são fatores primordiais para o uso em rosqueamento de alta produtividade.

Por sua vez, a matéria-prima obtida pelo processo de sinterização, fabricada através da metalurgia do pó, proporciona uma estrutura molecular muito mais consistente e uniforme, em comparação aos materiais não sinterizados.

Isso faz com que a ferramenta tenha excelentes propriedades mecânicas, proporcionando maior produtividade, com aumento substancial das velocidades de corte utilizadas no processo. Entre as vatagens estão: redução no tempo de processo de rosqueamento, vida útil estendida e excelente relação de custo benefício, uma vez que a mesma ferramenta é capaz de trabalhar em maiores velocidades e ao mesmo tempo produzir maior número de roscas.

“Essas famílias de machos máquina combinam então a sua versatilidade, visto que oferecem ao mercado opções para diversos tipos de rosca, como M, MF, UNC, UNF e BSW e também diferentes revestimentos e/ou tratamentos aos machos, como acabamento brilhante, revenimento a vapor e revestimento em TIN, com uma estrutura de alta qualidade muito mais resistente ao calor e ao atrito natural da usinagem”, informa a fabricante.

Para mais informações Clique Aqui

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.