São Paulo, 20 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

13/11/2021

Produção de caminhões se mantém em forte alta


(14/11/2021) – No acumulado do ano, de janeiro a outubro, a produção de caminhões atingiu a marca de 131,9 mil unidades. Trata-se do maior volume produzido para este período desde 2013, segundo dados da Anfavea, divulgados na semana passada. Este montante é 91,2% superior ao registrado no ano passado, acima também dos obtidos nos anos de 2018 (39%) e 2019 (33%).

“Apesar de todos os transtornos, como falta de componentes, pneus, dificuldades de importação etc., a indústria vem tentando manter o ritmo adequado à demanda”, observou Marcos Saltini, vice-presidente de Veículos Pesados da entidade. “Os esforços das áreas de Compras, Logística e Manufatura das montadoras merecem todos os elogios”, completou Luiz Carlos de Moraes, presidente da Anfavea.

De acordo com Saltini, a leve queda na produção registrada na comparação com setembro, de 1,7%, “não é nada preocupante”. O vice-presidente lembrou que outubro teve um dia útil a menos e que a média diária de produção é praticamente a mesma do mês anterior.

As exportações também têm contribuído para o aumento da produção, com alta de 86,7% de janeiro a outubro de 2021 sobre igual período do ano passado. No total foram exportados 18.964 caminhões, contra 10.174 do ano passado, com destaque para os pesados e semipesados. Os principais destinos são Argentina, Chile e Peru.

Quanto às vendas, foram comercializadas 106,3 mil unidades no acumulado do ano, 50,4% acima do mesmo período de 2020. A queda de 5% em relação a setembro também não preocupa. “Se compararmos a média diária dos dois meses, em setembro foi de 553 unidades e em outubro de 552. Já ultrapassamos a marca de 100 mil no ano, no melhor acumulado desde 2014”, afirmou. “É claro que estamos num patamar diferenciado”, emendou.

ÔNIBUS – Já a situação no mercado de ônibus é distinta. Este segmento foi muito afetado pela pandemia. Foram produzidos 15,9 mil chassis no acumulado do ano, pouco acima dos 15,7 mil do mesmo período do ano passado e bem abaixo dos volumes apurados em 2018 (25,4 mil) e 2019 (24,4 mil). Para piorar, as exportações estão em queda, de 4,2%, com queda expressiva no volume dos ônibus rodoviários, de 46,5%.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.