São Paulo, 17 de maio de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

30/10/2021

Flexível, Numerika conquista clientes em todo o mundo


(31/10/2021) – Peças produzidas para a indústria automotiva em geral costumam apresentar exigências elevadas, entre eleas quantidades elevadas, geometrias precisas e uma ampla variedade de peças. Para atender a estas demandas o grupo alemão Junker informa contar com uma solução versátil: a retificadora com rebolos convencionais Zema Numerika, fabricada no Brasil. Esta máquina, segundo a empresa, processa de forma confiável as mais variadas peças em todo um espectro que vai desde o eixo primário até virabrequins.

“O nome Zema representa conceitos de máquinas e soluções especializadas para a retificação convencional”, informa a empresa em comunicado de imprensa, acrescentando que vários clientes em todo o mundo já se beneficiam desta linha de máquinas e apresenta vários cases de sucesso.

França: Eixos-Pinhão – Na França, conforme a Junker, a máquina é utilizada por um dos fabricantes líderes de tecnologia de acionamento, em sua filial na Alsácia, na produção de eixos-pinhão.

As peças variam entre 34 e 128 mm de comprimento e os diâmetros vão dos 9 aos 30 mm. A produção é alterada pelo menos três vezes por dia. Os tempos de set-up eram, consequentemente, uma das principais exigências do cliente que a Numerika G 800 Plus cumpriu com extrema facilidade – também graças ao comando CNC de fácil operação. Aqui é possível colocar diversos tipos de uma família de peças. Assim, a produção de uma peça pode ser rapidamente convertida para outra.

“Com a Zema Numerika, o Grupo Junker disponibiliza uma retificadora com rebolos de corindo com uma excelente relação de preço e desempenho e resultados de retificação precisos”, informa. ”Além disso, a G 800 Plus executa tempos de ciclo extraordinariamente curtos. Pois ela retifica os eixos-pinhão com um só mergulho. Isto é possível graças aos pacotes de rebolos extra largo que são exclusivamente disponibilizados pela Zema”.

Desse modo, reduz os períodos improdutivos, aumentando ao mesmo tempo a produtividade do cliente para cerca de 1000 peças por dia. “A G 800 Plus oferece tempos de ciclo curtos, grande produtividade e elevada confiabilidade”, informa, acrescentando que a G 800 Plus substituiu duas máquinas anteriormente utilizadas pelo cliente.

México: Eixo Primário – Segundo a Junker, a robustez e a eficácia são alguns dos fatores de sucesso da Numerika. “Pois nem sempre é necessário um equipamento de alta tecnologia. Mesmo um fornecedor global da indústria automotiva aposta na retificadora com rebolos convencionais robustos, sobretudo em virtude do seu manuseio simples”.


Na fábrica no México, o cliente fabrica eixos primários com a utilização de três máquinas da Zema. Para tanto, conta com base da máquina resistente à torção, guias hidrostáticas e fusos de retificação com mancais hidrostáticos ou de rolamento, que são imprescindíveis para resultados de retificação perfeitos.

Neste ponto, a Junker destaca a elevada capacidade de adaptação da máquina, assim como as demais modelos e linhas fabricadas pelo grupo Junker, que podem ser facilmente integradas às linhas de produção existentes e vêm equipadas com uma interface de utilização uniforme e intuitiva. Além disso, cobrem todos os processos de retificação e um espectro de peças abrangente.

Além disso, na qualidade de Partner for Precision, o Grupo Junker adapta, se necessário, cada máquina aos requisitos do cliente procurando a melhor solução. “Neste âmbito, a Junker aplica padrões máximos de precisão. Isto se aplica tanto aos resultados perfeitos de retificação, quanto à configuração individual das máquinas”.

Brasil: Virabrequins – De acordo com o comunicado, a Numerika G 800 Plus também se revela grande confiabilidade atuando em conjunto com a Jucrank 6S. “No Brasil, duas máquinas da ZEMA E JUNKER fabricam respectivamente virabrequins para um dos maiores fabricantes de automóveis do mundo. A flange e a espiga são retificados com rebolo convencional, sendo o mancal principal e o moente processados com CBN”.

De acordo com a Junker, a vantagem da combinação de retificadoras convencionais e de CBN de uma única fonte é que a tecnologia e o comando das máquinas estão perfeitamente adaptados entre si. A quantidade de cerca de 150 mil peças/ano na operação em três turnos exige de ambas as máquinas uma produtividade elevada.

São processados três modelos de virabrequins diferentes em uma faixa de comprimento de 335 a 435 mm. Além disso, o fabricante de automóveis exige flexibilidade: cada máquina deverá conseguir processar todos os tipos de virabrequins disponibilizados. Desta maneira, ambos os tipos de máquinas foram projetados para a produção de virabrequins entre 300 e 570 mm de comprimento.

“A cooperação perfeita de Zema e Junker em uma linha conquistou este Global Player. O cliente planeja uma expansão da produção para até 280 mil virabrequins por ano com esta combinação de Numerika e Jucrank”, informa a Junker. ”Aqui, o duo germano-brasileiro passou a mostrar seus pontos fortes na produção de protótipos”.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.