São Paulo, 29 de janeiro de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

29/05/2021

Volvo retoma segundo turno na linha de caminhões


(30/05/2021) – Volvo retomou na semana passada o segundo turno na produção de caminhões VM na fábrica de Curitiba (PR).. Agora, toda a produção de caminhões da Volvo passa a operar em dois turnos. “Estamos adequando nossa produção à forte demanda dos clientes por esse modelo, que vem crescendo de forma consistente desde o ano passado e continua dando sinais positivos em 2021”, declara Alcides Cavalcanti, diretor executivo de caminhões da Volvo.

A linha de montagem do VM já tinha operado em dois turnos antes, entre 2011 e 2015. “Nossa fábrica passa a ter todos os processos de manufatura de caminhões – motores, caixa de câmbio e cabines -, em dois turnos de produção”, afirma Cyro Martins, vice-presidente de manufatura da Volvo

As vendas do VM cresceram 24% no ano passado. O campeão de vendas da linha é o semipesado VM 270cv 6×2, mas o pesado VM 330cv 8×2 tem crescido na preferência dos transportadores, segundo a empresa. Há opções de VM para todas as aplicações rodoviárias, urbanas e vocacionais, aplicações mais severas como coleta de lixo, construção civil (caçamba ou betoneira), atividades agrícolas, indústrias canavieira e florestal, entre outras.

VM 70 mil – No mesmo dia em que retomou a operação em dois turnos na Linha VM, a Volvo celebrou a produção de 70 mil unidades do modelo. “O VM número 70 mil é um veículo rígido, com motor de 270cv 6×2, justamente o modelo mais vendido desta linha”, celebra Martins.

Projetado com foco nos mercados da América Latina, o VM foi totalmente desenvolvido no Brasil e lançado em 2003, tendo aberto uma nova etapa na operação local da Volvo, que até então só produzia caminhões pesados.

Logo no início o modelo inovou, ao introduzir no segmento de semipesados o conceito de veículos com cabine leito, mais confortável, e motores de potências maiores. Outras novidades foram os atributos de segurança e muitos opcionais para garantir maior comodidade ao motorista e melhor performance na operação, características comuns aos caminhões Volvo.

Em seguida vieram as versões cavalo-mecânico 4×2 e também opções 6×4 para operações vocacionais. Outro importante passo do modelo foi a adoção da consagrada caixa eletrônica I-Shift, que representou um salto em tecnologia, produtividade e conforto.

Já em 2017, a Volvo uma versão autônoma do VM. O modelo foi projetado para operação na colheita de cana de açúcar. Conduzido autonomamente, sem a intervenção do motorista, o caminhão roda ao longo das linhas da plantação. Com precisão de direção de 2,5 cm, ele reduz a valores mínimos as perdas de produtividade pelo pisoteamento de soqueiras durante a colheita, um grave problema da indústria canavieira.

Atualmente, o VM é responsável por uma oferta importante da Volvo tanto no segmento de pesados quanto de semipesados, em dezenas de aplicações. Em 2020, a marca apresentou duas novas versões do modelo: o VM City, um caminhão para distribuição urbana, e o VM Light Mixer, novidade Volvo para o mercado de betoneiras de baixo peso e alta capacidade de carga líquida. No ano passado foram emplacadas 3.530 unidades do VM no Brasil, entre todas as versões do modelo.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.