São Paulo, 27 de janeiro de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

08/05/2021

Blum-Novotest, hoje uma empresa de hardware e software


(09/05/2021) – Em entrevista recente, reproduzida no site da empresa, Alexander Blum, presidente da Blum-Novotest, companhia alemã sediada em Ravensburg, abordou vários temas como os reflexos da pandemia sobre as empresas, desenvolvimento de produtos e empresas familiares. Para ele, as empresas familiares são mais circunspectas e agem com mais eficiência e desenvoltura em tempos de crise que as de porte maior.

O executivo falou ainda sobre a situação presente da Blum-Novotest, uma das principais fabricantes mundiais de produtos para medição, testes e controle de peças e componentes. Segundo o executivo, a empresa deixou de ser uma fabricante de equipamentos de medição para se tornar uma empresa das áreas de hardware e de software.

A seguir, trechos da entrevista.

Pandemia – “A crise do coronavírus coincidiu com a fase inicial de uma crise estrutural, que ainda não passou. Mas desta vez a própria crise trouxe economia, como não aconteceu na crise financeira de 2008 e 2009. Feiras foram canceladas, viagens de negócios não foram possíveis. Essa crise também proporcionou a oportunidade de investir dinheiro e as horas economizadas em tópicos futuros.

Por exemplo, reestruturamos nossa divisão de pesquisa e a administração. Em ambas as áreas, fundimos vários grupos, explorando as possíveis sinergias. E ainda montamos uma instalação fotovoltaica com capacidade para abastecer mais de 100 residências.

Mas já estamos vendo uma luz no fim do túnel. O mercado chinês vem se recuperando nos últimos trimestres. A China foi nosso mercado de crescimento mais importante no ano passado. Há algum tempo, também temos visto um desenvolvimento positivo em vários outros mercados em todo o mundo, embora alguns mercados na Europa ainda estejam deprimidos”.

Empresa familiar – “As mudanças são mais fáceis em uma empresa familiar, como a Blum-Novotest. Nada é feito com pressa, e sempre de maneira mais circunspecta, colaborativa – como aconteceu com o nosso processo de digitalização, que foi bastante abrangente. É mais fácil transmitir segurança como chefe de uma empresa familiar do que como um gerente contratado.

Como presidente de uma empresa familiar, também posso oferecer a perspectiva de longo prazo que os funcionários precisam. Além de ter a vantagem de apenas ter de justificar minhas decisões para mim e meus associados, o que significa que muitas vezes posso reagir muito rapidamente”.

Desenvolvimento de produto – “A crise não nos obrigou a reduzir o desenvolvimento de produtos. Aproveitamos bem o fato de nos termos tornado, nos últimos anos, uma empresa que fornece soluções tanto na área de hardware como de software. Em outubro, apresentamos dez novos produtos, quatro deles inovações globais, mesmo com muitos dos nossos desenvolvedores tendo de trabalhar de casa e a comunicação com a clientela na Alemanha e no exterior se resumir ao mundo virtual.

Nossos clientes estão na mesma situação que nós. Eles aproveitaram a crise para otimizar e avaliar seus processos. Estamos vendo uma demanda crescente por nossa tecnologia Digilog, e a medição por digitalização é cada vez mais usada e aplicada para otimizar os processos de fabricação”.

Necessidades do cliente – “Nossos desenvolvimentos não seguem tendências da moda e não se limitam a áreas onde podemos atingir grandes volumes de venda por um breve período. Desenvolvemos com base nas necessidades dos nossos clientes – como a automação de pequenos lotes de produção. Se pudermos oferecer uma automação simples e econômica, soluções de manuseio flexível e de fácil programação, desde o alimentador de barras ao cobot, ofereceremos.

Afinal, desvios de contorno ou rugosidade de uma peça, por exemplo, podem ser medidos após a usinagem e o processo otimizado com base nos resultados da medição, sem ter que transportar a peça para uma sala de medição.

Este é o tipo de desenvolvimento intrínseco aos nossos produtos. Eles precisam ser facilmente incorporados e operados em linhas de produção automatizadas. Um bom exemplo disso é nossa tecnologia de medição e teste de fuso. Oferecemos bancadas de teste, desde bancadas de teste de laboratório para desenvolvimento de fusos até bancadas de teste de fim de linha e monitoramento do fuso na máquina”.

Laser – “Uma de nossas inovações é o PSC, ou Portable Spindle Control, um sistema para teste de fusos na máquina. Um sistema de medição a laser da Blum é instalado na área de trabalho da máquina por meio de suportes magnéticos. A concentricidade e vibração do fuso são medidas e podem ser avaliadas diretamente em um laptop conectado.

Os clientes que usam nossos mais recentes sistemas de medição a laser LC50-Digilog em suas máquinas em combinação com o software de visualização e avaliação LC-Vision podem realizar tais medições diretamente, e não precisam de nenhum sistema de medição adicional para testar seus fusos.

O sistema PSC foi projetado para empresas de manutenção de fusos e empresas que possuem grandes parques de máquinas e desejam testar seus fusos de máquinas-ferramenta regularmente.

A característica mais interessante deste novo produto – além de sua tecnologia laser de alta precisão – é que ele é baseado principalmente em software. Como eu já disse, a Blum é agora uma empresa de software e hardware. Um desenvolvimento que nossos fundadores nunca poderiam ter previsto tantos anos atrás, mas que mostra o quanto o mundo mudou”.

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.