São Paulo, 19 de agosto de 2022

Apoio:

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

18/06/2016

Cientistas criam material superduro, unindo CBN e diamante


(19/06/2016) – Processo desenvolvido por pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte (EUA) permite depositar diamante na superfície do nitreto de boro cúbico (CBN), integrando os dois materiais superduros em uma única estrutura cristalina.

"Isto pode ser usado para criar dispositivos de alta potência, como os transformadores de estado sólido necessários para criar a próxima geração de redes de distribuição de energia inteligentes", disse Jay Narayan, diretor do Centro de Materiais Avançados e Estruturas Inteligentes da universidade.

"E também poderá ser usado para criar ferramentas de corte e usinagem de alta velocidade e equipamentos de perfuração em águas profundas”, acrescentou.

"O diamante é duro, mas tende a oxidar, transformando-se em grafite, que é mais mole. Um revestimento de CBN pode evitar a oxidação. O diamante também interage com o ferro, o que torna difícil usá-lo com ferramentas de aço. Mais uma vez, o CBN pode resolver o problema", explicou Narayan.

A equipe é a mesma que recentemente anunciou uma técnica para produzir diamante a temperatura ambiente.

Nitreto de boro – O CBN é uma forma de nitreto de boro que tem uma estrutura cristalina cúbica. Tem propriedades semelhantes às do diamante, como a dureza, mas possui várias vantagens, como o gap de energia adequado para uso em aparelhos elétricos de alta potência. O CBN também pode ser “alterado” para criar camadas positiva e negativamente carregadas, o que significa que pode ser usado para a fabricação de transistores.

Para o uso em ferramentas, o CBN forma uma camada de óxido estável sobre sua superfície quando exposto ao oxigênio, o que permite que não perca suas características mecânicas a altas temperaturas.

A equipe criou uma empresa para comercializar a tecnologia, considerando que o material já está pronto para uso prático. Recentemente, uma equipe chinesa desenvolveu uma técnica para criar um cristal híbrido de diamante e boro, mas que ainda está sendo aprimorada para produzir cristais de tamanho adequado para uso prático.

Fonte: Site Inovação Tecnológica

Receba notícias
em seu e-mail

Usinagem Brasil © Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.