São Paulo, 02 de Julho de 2016

    Empresas

    Seacam e Motoman fazem parceria em usinagem com robôs


    (27/07/2014) - Seacam e Yaskawa Motoman Robótica acabam de fechar acordo que visa promover a usinagem com o uso de robôs no Brasil. O acordo é um dos resultados da parceria realizada durante a Feira da Mecânica, quando a Seacam apresentou em seu estande um robô Motoman programado com o software Delcam PowerMill Robot usinando um manequim humano.

    Segundo Alexandre Magdalon, diretor Comercial da Seacam, a apresentação gerou grande interesse entre os visitantes. “Durante o evento surgiram diversas empresas interessadas, dos mais diversos setores, como naval, aeronáutico, entretenimento, artistas plásticos, cerâmica sanitária”.

    Pelo contrato firmado pelas empresas, a Seacam irá disponibilizar seus produtos no showroom da Motoman e capacitar a equipe técnica para que possam revender e dar suporte na aplicação do PowerMill Robot como parte de sua solução de robô para usinagem de peças. “É uma parceria que já existe em alguns outros países com sucesso e estamos replicando o modelo para o Brasil”, informa.

    Para Magdalon, a parceria será muito importante para o mercado, na medida em que “potencializa o uso de uma solução de usinagem de peças de grande porte a um custo bem menor”. Entre as aplicações, o diretor cita a usinagem de peças e modelos, rebarbação, furação, lixamento e alisamento, além de esculturas em pedra e madeira, usinagem de espumas e modelos de resina, corte, remoção de rebarbas e polimento em grande variedade de materiais.

    Na avaliação de Magdalon, com o PowerMILL Robot a programação de um robô para usinagem fica tão fácil quanto a programação de uma fresadora CNC de 5-eixos. O software permite que os robôs possam ser programados para aplicações tipo “tool-to-part” (com a ferramenta de corte montada com o cabeçote na extremidade do robô e o bloco de material fixo a uma mesa), ideais para usinagem de peças com grandes dimensões, como chapas de metal ou painéis de materiais compostos. A programação do robô também pode ser realizada para aplicações tipo “part-to-tool” (quando a peça a ser cortada é montada na extremidade do robô e a ferramenta de corte com o cabeçote estão fixos), tais como a remoção de rebarbas ou polimento.


    Voltar