São Paulo, 21 de Agosto de 2019

  • Empresas

    Com inovação, Hanna conquista participação no mercado



    (22/07/2012) - Há cerca de três anos, a Hanna - fabricante nacional de ferramentas de PCD e CBN - e outras duas empresas desse segmento foram convocadas para um “desafio” por uma das montadoras lideres do mercado nacional. A empresa precisava solucionar um problema de tolerância na usinagem das guias e sedes de válvulas de motores.

    A solução desenvolvida pela Hanna - um conjunto de ferramentas, que inclui insertos de alto precisão e uma classe especial de CBN, entre outros detalhes - venceu o desafio. Além de garantir as tolerâncias estreitas exigidas pelo cliente, também apresentou aumento da vida útil das ferramentas.

    “Esse nosso novo conceito de usinagem de guias e sedes de válvulas é muito versátil e, ainda, dispensa o pré-set”, afirma Eduardo Hanna, diretor Comercial da companhia, acrescentando que a solução conquistou vários clientes. O diretor cita algumas concorrências vencidas pela empresa após esse desenvolvimento e o que se percebe é que a Hanna já está presente em quase todas as fabricantes de motores do País, tanto de automóveis quanto de caminhões.

    “Essa solução abriu muitas portas para nós, inclusive para outras linhas de produtos”, acrescenta. O diretor cita exemplos: recentemente, a empresa conquistou um contrato no Interior de São Paulo para substituir as ferramentas para usinagem bimetálica. Em outro fabricante, também no Interior paulista, venceu a concorrência para a usinagem do bloco e cabeçote de um novo motor em alumínio.

    E a solução da Hanna pode vir a exportada para a Índia. Durante o try-out do processo, realizado na Alemanha, na sede do fabricante das máquinas que serão fornecidas para um fabricante de caminhões do Brasil, os técnicos alemães gostaram tanto da solução que a apresentaram a um cliente indiano. Atualmente, o contrato está em fase de negociação.

    O diretor explica que parte desse sucesso não teria sido possível sem os investimentos realizados nos últimos anos. A linha de produção foi modernizada e ampliada. A capacidade de produção de ferramentas PCD foi duplicada. “Hoje, temos capacidade para produzir 800 ferramentas de PCD/mês. Estamos dimensionados para atender o crescimento desse segmento no Brasil”, afirma o diretor, lembrando que as novas máquinas permitem a produção de ferramentas com batimento de 2 milésimos e os equipamentos de qualidade possibilitam o controle de um milésimo.

    Além disso, foram feitos investimentos em pessoal. A equipe de engenharia - hoje abrigada num novo prédio de 400 m² - conta com 35 profissionais. “Também acabamos de construir um novo auditório com capacidade para 50 pessoas, voltado ao treinamento de clientes e funcionários”, informa Eduardo Hanna.

    HANNA - Empresa de capital nacional, a Hanna está completando 70 anos em 2012. A empresa nasceu a em São Paulo, no bairro do Brás, e iniciou as atividades prestando serviços para terceiros com a primeira fresadora mecânica do Brasil, produzida três anos antes pelo fundador da companhia, Salim Hanna.

    Na década de 1950, passou a produzir também placas para tornos e acessórios para máquinas. Nas décadas seguintes a Hanna deu os primeiros passos na produção de ferramentas de corte, a princípio para atender a Petrobras, com o desenvolvimento de brunidores.

    Em 1981, a empresa se transferiu da capital paulista para uma área de 20 mil m² em Limeira. Nas novas instalações foram iniciadas as pesquisas que levariam ao desenvolvimento de ferramentas para alargamento e a entrada nos segmentos de PCD e CBN, hoje a principal área de atuação da empresa. Na fábrica, recém-ampliada e modernizada, com 5 mil m² de área construída, é produzida também linha completa de suportes e ferramentas acionadas.


    Voltar