São Paulo, 27 de Novembro de 2021

  • Notícias

    Meritor Brasil avança com projetos de Indústria 4.0


    (21/11/2021) - Nos últimos sete anos, a Meritor Brasil - fabricante de eixos e sistemas de drivetrain para veículos comerciais - já investiu mais de R$ 100 milhões em projetos de automação e modernização, incluindo a substituição de 42 equipamentos antigos em sua planta de Osasco (SP). De acordo com a companhia, entre os destaques está a aquisição de 13 robôs para a automatização de 10 células de processos de manufatura: usinagem, solda, medições automáticas e manuseio.

    “Os investimentos dos últimos anos têm por objetivo introduzir processos de manufatura de classe mundial voltados para a indústria 4.0”, destaca Alexandre Marien, diretor de Operações da Meritor para América do Sul. “O foco principal é buscar total integração entre manufatura, engenharia de produtos e a produção, com ganhos em produtividade”, complementa.

    Marien lembra que a empresa também está investindo no aumento de capacidade de linhas específicas e se preparando, inclusive, para ampliar ainda mais a produção local, por entender que há sinais claros de aceleração da demanda no segmento de veículos comerciais. Recentemente, nacionalizou quatro famílias de produtos, antes importadas dos Estados Unidos e da Europa - os eixos MS 17x e 18x, o DS 70, MS 150 e MS 160. “E agora estamos localizando a carcaça do eixo MS 120”, diz.

    MODERNIZAÇÃO - Entre as aquisições está um centro de usinagem de cinco eixos, modelo DMU 50 3ª geração, da DMG Mori, para a modernização do processo de fabricação de matrizes para os forjados de precisão.

    Na área de robótica, os principais investimentos são o robô R-2000i, da Fanuc, para a automotização de três células nos processos de fabricação de coroa e pinhão. Um Fanuc M20id, por sua vez, destina-se à movimentação de engrenagens satélite e planetárias na célula automatizada com torno, medição e rebarbação. Implementado no ano passado, esse projeto teve recentemente uma segunda célula aprovada, com ganhos de produtividade em torno de 50%.

    Além disso, outro modelo da Fanuc, um M900ib é utilizado na movimentação de carcaças em célula automatizada com operação de furação e rosqueamento acopladas, com considerável ganho em ergonomia e segurança desde 2016. Destaque ainda para u modelo da ABB, o Flexarc IRBP K300, destinado ao processo de solda longitudinal das meias carcaças, com ganhos de produtividade, qualidade e rastreabilidade para a operação.

    Segundo o executivo, a definição de produtos e processos favorece a operação, garantindo um desenvolvimento mais ágil e uma performance produtiva alinhada com as demandas das montadoras que a empresa atende. Marien ainda lembra que os investimentos e ações na fábrica de Osasco impactam no aumento de produtividade e qualidade e em melhorias significativas em segurança. “Aplicamos recursos expressivos em melhoria das condições de trabalho e na qualificação profissional e isso se reflete na percepção de nossos colaboradores que foi demonstrada com a certificação das melhores empresas para se trabalhar em 2021 BPTW”, reforça o diretor.