São Paulo, 27 de Novembro de 2021

  • Notícias

    Mercado de robôs movimenta US$ 18,6 bilhões em 2021


    (24/10/2021) - De acordo com o site norueguês de negócios “AksjeBloggen.com”, o valor do mercado mundial de robótica deve crescer este ano 40% na comparação com 2018, alcançando US$ 18,6 bilhões. O cálculo inclui tanto a robótica convencional como a avançada.

    O valor de mercado global de robótica era de US$ 13,2 bilhões em 2018. No ano seguinte, esse número subiu para US$ 14,8 bilhões e em 2020 chegou a US$ 16,6 bilhões. Em 2021, a expectativa é que o valor cresça mais US$ 2 bilhões.

    O artigo atribui este salto à adesão crescente das empresas ao uso de robôs de manufatura para automatizar tarefas repetitivas, reduzir erros e permitir que os funcionários se concentrem mais nos aspectos de inovação e eficiência.

    A busca pela neutralidade climática também está beneficiando o setor, pois a robótica ajuda a otimizar os processos de produção e evitar os desperdícios.

    O mercado de robótica também foi menos afetado pela pandemia da covid-19 do que se poderia supor. As instalações globais de robôs em 2020 caíram 2%, especialmente sob o impacto do coronavírus. Mesmo assim, a queda nas vendas foi mais moderada do que o esperado.

    “As perspectivas para a indústria de robótica são, de fato, bastante positivas”, disse Milton Guerry, presidente da Federação Internacional de Robótica. “Na China, onde o bloqueio do coronavírus começou primeiro, o setor começou a se recuperar já em 2020, com um aumento de 19% nas vendas”.

    O Japão é outro país com desempenho positivo. Os fornecedores japoneses entregaram 44 mil unidades apenas em seu mercado doméstico, o que representou um aumento de 8% em relação a 2019.

    Várias empresas europeias também estão na liderança da fabricação avançada de robôs, ajudadas por uma demanda extremamente dinâmica. Em 2019, a Alemanha apresentava a maior densidade de robôs na indústria de manufatura, com 346 instalações por 10 mil funcionários. Suécia, Dinamarca e Itália seguiram com 277, 243 e 212 instalações por 10 mil funcionários.

    Embora asiáticos e europeus tenham deixado as fabricantes de robôs norte-americanas para trás, uma pesquisa mostrou, no entanto, que 80% dos entrevistados dos Estados Unidos também planejam implementar a robótica avançada nos próximos anos.