São Paulo, 27 de Novembro de 2021

  • Notícias

    Citroën investe na modernização da fábrica no RJ


    (24/10/2021) - A francesa Citroën, hoje integrante do Grupo Stellantis, confirmou que vai utilizar a plataforma CMP (Common Modular Platform), implantada na fábrica de Porto Real (RJ), para produzir não apenas o novo Citroën C3, mas outros dois modelos derivados dele nos próximos três anos.

    Segundo a Citroën, o C3 “matricial” será lançado já no primeiro semestre do ano que vem. Foram investidos mais de R$ 220 milhões para modernizar e adaptar as linhas de montagem da unidade fluminense à nova plataforma, que hoje já serve de base, por exemplo, para a fabricação do Peugeot 208 na Argentina.

    As inovações incluíram a instalação de novos robôs e a transformação dos processos de montagem em um sistema altamente polivalente e flexível, que permitirá a produção do novo Citroën C3, dos carros dele derivados e ainda poderá favorecer os atuais modelos fabricados na unidade.

    “Graças à imensa flexibilidade da plataforma, a fábrica também terá condições de produzir nela desde modelos de porte compacto, como o Jeep Renegade, até os de porte médio, como o Jeep Compass”, explica Marcio Tonani, diretor do Tech Center da Stellantis para a América Latina.

    O novo Citroën C3 teve, desde a sua concepção, o protagonismo das equipes de engenharia da América Latina. A ideia foi de desenvolver um veículo totalmente conectado com as expectativas dos clientes brasileiros e latino-americanos.

    Apresentado como um hatch compacto, o carro traz, no entanto, algumas características dos SUVs, como o capô elevado e a posição alta para o motorista, sem prejuízo do conforto característico da marca Citroën - o C3 irá oferecer um dos maiores espaços internos do segmento.

    O modelo remete aos SUVs também nos elementos visuais, como os vincos fortes nos para-lamas, e as molduras em plástico preto em toda a parte inferior do carro, que lhe emprestam um certo ar de robustez.

    O C3 terá como principais concorrentes o Volkswagen Polo, o Fiat Argo, o Renault Sandero, o Toyota Yaris, o Hyundai HB20 e o Chevrolet Onix. Dentro da estratégia do Grupo Stellantis, o C3 ocupará uma faixa mais baixa de preço com proposta mais utilitária, deixando para o Peugeot 208 atender as faixas mais altas.