São Paulo, 02 de Agosto de 2021

  • Notícias

    Volks inicia produção de caminhões elétricos no RJ


    (20/06/2021) - A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) iniciou na última terça-feira, 15, na sua fábrica de Resende (RJ), a produção seriada do primeiro caminhão elétrico a ser fabricado em grande escala no Brasil, o VW e-Delivery.

    Com tração 4x2 e capacidade de 11 toneladas de peso bruto total, o primeiro modelo produzido irá, a princípio, compor a frota da própria montadora. A VWCO já conta com uma encomenda da Ambev de 100 caminhões para 2021 – a fabricante de bebidas pretende contar com 1.600 caminhões elétricos da VWCO na frota de seus parceiros (operadores logísticos) até 2023.

    A VWCO investiu cerca de R$ 150 milhões no desenvolvimento do projeto e na implantação dos sistemas industriais necessários para a fabricação do novo caminhão.

    O início da produção do e-Delivery coincide com o aniversário de 40 anos de atividades da VWCO no Brasil. De acordo com o presidente e CEO da companhia, Roberto Cortes, com a produção deste veículo, a empresa pavimenta o seu futuro.

    “O e-Delivery é o único modelo 100% concebido, desenvolvido, testado e aprovado em território brasileiro”, diz o executivo. “Do mesmo modo, a fábrica de Resende também se torna a primeira do país com montagem em larga escala de veículos com tecnologia zero emissões”.

    Segundo ele, o centro de pesquisa e desenvolvimento da empresa também passa a abrigar a maior infraestrutura de carregadores de alta potência do Brasil, com diferentes modelos, para dar apoio a toda essa inovação.

    Os caminhões estão sendo produzidos na mesma linha de montagem dos modelos convencionais movidos a diesel, mas recebem as baterias em uma área exclusiva para eletrificação, o e-Shop, onde elas são energizadas pela primeira vez.

    A empresa, porém, também investiu em modernizações ao longo de todos os postos de trabalho, para garantir maior precisão e rastreabilidade aos processos de produção do e-Delivery.

    Cada etapa foi repensada para obter maior eficiência e produtividade. Na fase de pré-montagem do motor, por exemplo, são agora consolidados os sistemas auxiliares, e os componentes de tração seguem agora diretamente para a borda de linha, o que é possível devido à sua arquitetura mais enxuta.

    Também pela primeira vez, a suspensão pneumática é instalada dentro da própria fábrica. No fim dos processos de montagens, além dos mesmos testes de qualidade feitos em todos os outros produtos da empresa, o e-Delivery é submetido ainda a aprovações específicas para caminhões com alta voltagem.

    De acordo com Cortes, ao longo do desenvolvimento do novo modelo, houve a busca da engenharia simultânea para todo o planejamento da manufatura e logística no maior grau possível de sinergia.

    “Isso facilitou muito a inserção da tecnologia elétrica no portfólio da unidade, com o acréscimo de apenas 1 mil metros quadrados à área construída”, explica.

    A fabricação do e-Delivery também está se beneficiando dos ganhos da Indústria 4.0 agregados pela Volkswagen Caminhões e Ônibus em seu processo fabril desde o lançamento da nova linha Delivery.

    Além de um nível de automação de 60% na armação da cabine, por exemplo, a montagem também dispõe de uma tecnologia de reconhecimento automático do veículo, com um chip em cada um deles para a programação dos robôs, tecnologia equiparável ao que há de mais moderno na Europa.

    “Todo o processo foi desenhado para conferir flexibilidade e integração, resultando num gerenciamento o mais eficiente possível”, diz Cortes, acrescentando que os funcionários da unidade fabril também receberam capacitação específica para atuarem nesse novo cenário.