São Paulo, 02 de Agosto de 2021

  • Notícias

    Thales investe na ampliação da fábrica do ABC


    (13/06/2021) - A empresa francesa de tecnologia avançada Thales investiu R$ 15 milhões na expansão da sua subsidiária Omnisys, localizada em São Bernardo do Campo (SP). A planta industrial agora conta com mais 1400 m², somando 10 mil m² no total. A ampliação possibilitou a criação do primeiro centro de serviços para equipamentos eletrônicos de aviões (aviônicos) da América Latina e de um centro de treinamento.

    A área ampliada também vai receber atividades de desenvolvimento de sistemas de instrumentação e rastreio, como radares e rastreadores ópticos. Além disso, no futuro, novas linhas de radares e sistemas antidrone poderão ser desenvolvidas e incorporadas.

    De acordo com Luciano Macaferri Rodrigues, diretor-geral da Thales no Brasil, a ampliação incrementa o portfólio da empresa, que atua nos mercados aeronáutico, de defesa, de segurança, de transporte e espacial. Antes da criação do centro, os aviônicos eram enviados para o exterior para reparo e atualização de software. “Com o centro de serviços no Brasil, nossos clientes têm contratos na moeda local, não ficam suscetíveis à variação cambial; suporte em português e o mesmo fuso horário”, explicou. Ainda segundo Rodrigues, a pandemia e o fechamento do espaço aéreo de alguns países dificultaram a operação e evidenciaram a necessidade de um centro de serviços aviônicos na América Latina.

    Atualmente, a unidade industrial de São Bernardo representa 40% dos negócios da Thales no Brasil, produzindo principalmente radares, sonares e outros sistemas de longo ciclo. Um radar, por exemplo, pode levar de 12 a 18 meses para ficar pronto.

    Desde 2015, o grupo europeu, que conta com quatro escritórios e três unidades industriais no Brasil, investiu 6,2 milhões de euros no país.

    Geração de empregos - Rodrigues afirma que neste ano a Thales deve contratar 50 pessoas em todo o território nacional. Serão vagas direcionadas para engenheiros, técnicos, desenvolvedores de software e gerentes. As oportunidades serão anunciadas no LinkedIN da empresa. Hoje, a companhia emprega aproximadamente 1.200 pessoas, sendo 200 na planta de São Bernardo.

    Negócios - Segundo o diretor-geral, os negócios da Thales no Brasil se mantiveram e até cresceram desde o início da pandemia. Foram alavancados, sobretudo, pela diversificação das frentes de atuações. Em março, foi firmado um contrato de R$ 16,5 milhões com a Ciscea - Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo para fornecimento de dois radares secundários de vigilância para otimizar o controle do espaço aéreo em Petrolina (PE) e Bom Jesus da Lapa (BA).

    Outro ponto é a capacidade de exportação das unidades industriais instaladas no país. “Entre 40% e 80% das receitas vieram de exportação. Em São Bernardo, temos um centro de competência mundial de radares que são exportados para o mundo todo. Em qualquer lugar do mundo que a Thales vender um radar de rota, ele será fabricado no Brasil”, concluiu Rodrigues.