São Paulo, 18 de Abril de 2021

  • Notícias

    Setor de máquinas e equipamentos mantém otimismo


    (04/04/2021) - O setor de máquinas e equipamentos se mantém em ritmo de crescimento. O movimento de recuperação iniciado no segundo semestre de 2020 se manteve nos dois primeiros meses de 2021. De acordo com os dados divulgados pela Abimaq na última quarta-feira, 31 de março, o faturamento cresceu 27,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

    A receita líquida total cresceu 9,3% nos últimos doze meses, enquanto o faturamento no mercado doméstico cresceu 17,5% neste período. “O setor se mantém em recuperação desde abril do ano passado”, diz José Velloso, presidente-executivo da Abimaq.

    De acordo com o executivo, vários segmentos vêm contribuindo para este crescimento. “O agro continua com bom fôlego; setores da infraestrutura, como a construção de rodovias, estão indo bem. E a estes se somam geração de energia, saneamento, papel e celulose, mineração... São setores que demandam máquinas e equipamentos”.

    Com isso, segundo o executivo pode observar nas mais recentes reuniões com as câmaras setoriais da entidade, o ambiente no setor, em geral, é de otimismo. “Máquinas-ferramenta está indo muito bem, assim como automação, transmissão mecânica, bombas e motobombas”, informa.

    De acordo com Velloso, os mais otimistas são os associados da Câmara Setorial de Máquinas e Acessórios para a Indústria do Plástico (CSMAIP), impulsionados em grande parte pela indústria de embalagens. “Algumas empresas relataram estar com a carteira de pedidos tomada para os próximos doze meses”, comenta. “A menos otimista, uma fabricante de máquinas para sopro, está com a carteira tomada até outubro”.

    A carteira de pedidos do setor (medida em número de semanas) registrou uma pequena queda em janeiro (1,4%), mas se manteve 24,2% acima da observada em 2021. Atualmente o setor conta com 11,4 semanas de carteira de pedidos. Já a capacidade instalada está em 74,8%, o que representa estabilidade em relação a janeiro de 2021 e crescimento de 1,2% sobre fevereiro de 2020, quando o setor ocupava 73,9% da sua capacidade instalada.

    Estes números têm-se refletido no quadro de pessoal das fabricantes de máquinas e equipamentos. Em fevereiro - quando foi registrado o oitavo mês de crescimento consecutivo no número de empregados -, o total de pessoas empregadas diretamente no setor chegou a 337.725, com 32.326 postos de trabalho acima do mesmo mês do ano passado.

    Exportação x Importação - Em fevereiro, as exportações apresentaram alta de 9,8% sobre o mês anterior e queda de 20,3% se comaprada ao mesmo mês de 2020. Nos últimos 12 meses, a queda é de 24,3%. Já as importações caíram 9,8% na comparação com janeiro e 41,8% em relação a fevereiro de 2020. Nos últimos 12 meses a queda é de 19%.

    O consumo aparente de máquinas e equipamentos (produção + importações - exportações) somou R$ 214,07 milhões nos últimos 12 meses, com alta de 7,5% no período. Em relação a janeiro, o volume caiu 2% e, na comparação com fevereiro de 2020, 11,2%.