São Paulo, 18 de Abril de 2021

  • Notícias

    Montadoras: 18 fábricas já paralisaram a produção


    (04/04/2021) - Com o agravamento da pandemia de covid-19 no Brasil, muitas montadoras - de veículos leves e pesados - anunciaram a suspensão temporária da produção. Até o momento, 18 fábricas (de 12 montadoras) confirmaram paralisações, em períodos que variam de cinco a 12 dias, de acordo com levantamento realizado pelo site Automotive Business. Até aqui, esse movimento está restrito ao setor automotivo. A Abimaq, por exemplo, informou não ter conhecimento de associadas que tenha adotado medida semelhante.

    De acordo com a Anfavea - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, cada montadora deve discutir possíveis paralisações com os sindicatos de suas regiões, levando em conta a situação sanitária local.

    Na última semana, a General Motors anunciou a parada da fábrica de São Caetano do Sul, em São Paulo. Conforme comunicado da empresa, as operações estão suspensas de 29/04 a 02/04. A montadora - a única do ABC que não havia aderido à parada - informa que a decisão está em concordância com as diretrizes da prefeitura, que antecipou feriados na tentativa de frear o avanço do coronavírus.

    Outra planta da GM, em Gravataí (RS), também está parada. Mas, de acordo com a empresa, o motivo é a falta de semicondutores utilizados na linha de produção. Em São José dos Campos (SP), apenas um turno de produção está operando, já em Joinville (SC) não houve alterações.

    Confira as montadoras, além da GM, que estão paralisadas até o momento:

    - BMW - Fechada por cinco dias, a fábrica de Araquari (SC) deve voltar a produzir em 6 de abril.

    - Honda - Anunciou parada das linhas de produção nas unidades de Sumaré e Itirapina (ambas em São Paulo), em 26/03. A paralisação vai de 30 de março a 9 de abril, com retomada em 12 de abril.

    - Hyundai Brasil - Informou, em 26/03, paralisação de 29/03 a 4/04.

    - Jaguar Land Rover - Anunciou suspensão por 10 dias em apoio às medidas do Governo do Estado do Rio de Janeiro, de 1 a 10 de abril, com retorno dia 12. Futuramente, os empregados vão compensar os dias parados.

    - Mercedes-Benz - Suspensão temporária nas fábricas de São Bernardo (SP) e Juiz de Fora (MG), de 26 de março a 5 de abril.

    - Nissan - Optou pela adoção de férias coletivas na fábrica de Resende (RJ), de 26 de março a 9 de abril, com retomada da produção em 12 de abril.

    - Renault - Paralisação na fábrica de São José dos Pinhais (PR) entre 29 de março e 5 de abril, com compensação dos dias não trabalhados.

    - Scania - Parada na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), de 26/03 a 4/04.

    - Toyota - Antecipação de feriados entre 26/03 e 4/04, com retorno em 5/04, nas fábricas de Porto Feliz, São Bernardo do Campo e Sorocaba. A unidade de Indaiatuba retorna no dia 6/04.

    - Volkswagen - Foi a primeira a anunciar paralisação temporária, devido ao agravamento da pandemia, nas unidades de São Bernardo do Campo e Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR). As operações estão paradas desde 24 de março e devem retornar em 5 de abril.

    - VW Caminhões e Ônibus - Interrupção nas operações na fábrica de Resende (RJ) será entre os dias 29 de março e 4 de abril.

    As seguintes montadoras decidiram manter as atividades de produção:

    - DAF - a empresa, com fábrica em Ponta Grossa (PR) não se posicionou sobre o assunto.

    - Grupo Caoa - segundo a montadora, não há previsão de suspensão das atividades da planta de Jacareí (SP). A empresa alega que não enfrenta falta de peças e que segue operando dentro das recomendações.

    - Grupo Stellantis - A produção de todas as fábricas do grupo - Fiat, Jeep, Peugeot, Citroën - estão mantidas.

    - Mitsubishi - Produção na fábrica de Catalão (GO) segue normalizada

    - Volvo - Desde 23 de março, a fábrica de Curitiba opera com capacidade de produção reduzida em 70% por conta da falta de semicondutores e também devido ao avanço da pandemia. A medida impactou 2 mil dos 3,7 mil colaboradores da empresa. A retomada estava prevista para o final de março.