São Paulo, 24 de Fevereiro de 2021

  • Notícias

    Trem Intercidades em SP, enfim, vai sair do papel?


    (21/02/2021) - O governo de São Paulo fechou com o governo federal uma parceria que deverá viabilizar a implantação do Trem Intercidades, com o qual pretende ligar por ferrovia São Paulo à cidade de Campinas. Localizada a 99 km da capital, Campinas é o mais importante polo industrial e universitário do interior paulista.

    O projeto prevê, além da implantação de uma linha de passageiros atendida por trens de média velocidade, que ligarão as duas cidades em 60 minutos, a ampliação do transporte de cargas entre São Paulo e a região de Campinas.

    Hoje existem duas linhas no trajeto São Paulo-Campinas, uma de ida e uma de volta. O plano inclui a construção de duas ou três linhas adicionais, que permitirão a instalação do transporte de passageiros. Ainda está sendo estudado se a operação de carga precisará de uma ou duas linhas.

    Segundo o projeto, pela via de passageiros trafegará um trem expresso a uma velocidade média de 100 km/h, chegando ao máximo de 120 km/hora. Será o trem de passageiros mais rápido em operação no Brasil.

    De acordo com o projeto, a MRS Logística, que detém a concessão do trecho e atua no transporte de cargas, vai assumir um pacote de investimentos na estrutura férrea, em troca da prorrogação de seu contrato por mais 30 anos.

    O custo do projeto está orçado em cerca de R$ 8 bilhões. Pela proposta, a MRS assumiria o investimento financeiro, com direito a descontar da outorga. Concluída a obra, as linhas de carga ficarão com o governo federal, enquanto as linhas voltadas aos passageiros caberiam ao estado de São Paulo.

    O governo paulista pretende concedê-las para a iniciativa privada operar, dentro de um pacote que englobaria a Linha 7 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que liga a Estação Brás, no centro de São Paulo, à cidade de Jundiaí, localizada na vizinhança de Campinas.

    Com a viabilização do Trem Intercidades, cuja operação poderá começar já em 2022, deve ser cancelada, por redundância, a implantação do Ferroanel, linha férrea de contorno da capital paulista nos moldes do Rodoanel. Ambos os projetos são antigos e tiveram inúmeras versões. O do Trem Intercidades foi lançado há 17 anos e o do Ferroanel, há 25.