São Paulo, 24 de Fevereiro de 2021

  • Notícias

    BorgWarner tem boas expectativas para 2021


    (21/02/2021) - A BorgWarner - provedora de produtos e soluções para veículos a combustão, híbridos e elétricos - divulgou o seu balanço de 2020 por um novo canal. A empresa lançou um podcast que traz uma análise do ano e as perspectivas para 2021.

    No podcast, Adson Silva, diretor de Operações da Borgwarner PowerDrive Systems do Brasil, afirma que 2020 foi um ano desafiador, mas que a melhora do cenário macroeconômico e a vacinação trazem boas perspectivas em relação a lançamentos, projetos e volume de produção da indústria automotiva nos mercados brasileiro e sul-americano.

    Em sua avaliação, o final de 2020 apresentou volumes crescentes, assim como o início de 2021, com números muito parecidos ao último trimestre do ano passado. “Teremos o início de projetos bastante significativos em 2021. Muitos projetos que entraram no segundo semestre de 2020 e no início de 2021 aumentam nossa confiança”, comenta. “Esperamos um 2021 melhor que 2020”.

    De acordo com a empresa, a aquisição da Delphi Technologies, concluída em outubro de 2020, é um passo muito importante para a liderança no setor de eletrificação. A compra adiciona à companhia uma quantia de U$S 4 bilhões em vendas. No total, as vendas chegam a U$S 14,5 bilhões. “A aquisição nos torna muito mais preparados para atender qualquer sistema de propulsão, devido ao portfólio de produtos extremamente diversificado que passamos a contar a partir da compra da Delphi”, diz Silva.

    Os negócios da BorgWarner também se tornaram mais equilibrados com a aquisição, tanto em veículos leves, comerciais e no mercado de reposição. Especificamente no mercado de reposição não houve grandes mudanças, as equipes e fábricas não sofrem alterações e o nome Delphi continua para o mercado de aftermarket.

    Em 2020 a empresa ampliou o fornecimento de turbomotores para a Volkswagen para o lançamento do Nivus. Os turbos da companhia agora equipam cinco dos dez modelos de veículos leves fabricados pela Volks no Brasil. Também foi iniciado, em dezembro, o fornecimento de um novo projeto de carro de passeio para um novo cliente.

    Ainda segundo a empresa, no último ano se assistiu ao crescimento do mercado diesel. Por conta disso, os volumes de sistemas de injeção da empresa aumentaram cerca de 20% no segundo semestre em comparação ao período pré-pandemia. No mercado de reposição, a BorgWarner conseguiu atender 92% das demandas dos clientes, sendo que no segundo semestre o volume foi 40% maior do que na primeira metade do ano.

    No último ano, as vendas consolidadas recuaram 12% em comparação a 2019. Já as exportações sofreram retração de 13%. Na reposição, a maior queda: 28%. Para o mercado nacional, as vendas para as montadoras caíram 17%, mas as peças de reposição no mercado interno tiveram acréscimo de 3%, o que a empresa considera um feito excelente para um ano “difícil” como o de 2020.