São Paulo, 23 de Janeiro de 2021

  • Notícias

    thyssenkrupp moderniza ferramentaria da fábrica em SP


    (01/11/2020) - A thyssenkrupp investiu R$ 11 milhões na modernização do parque fabril da unidade Springs & Stabilizers (antiga Bilstein), em São Paulo (SP), especializada na produção de molas e barras estabilizadoras para o setor automotivo.  Segundo a empresa, “o departamento de ferramentaria passou por uma renovação completa com a adoção de tecnologias de última geração, dentro do conceito de manufatura avançada, a fim de aumentar a qualidade e a capacidade de produção e de usinagem de ferramentas de maior complexidade”.

    A ferramentaria passa a contar com cinco novas máquinas (um centro multitarefa Integrex i-300, da Mazak, duas máquinas de 5 eixos e dois tornos CNC, também da fabricante japonesa), além de equipamento de metrologia ótica 3D, simuladores e softwares CAD e CAM. “Com isso, o desenho das ferramentas, feito pela engenharia da thyssenkrupp, é transformado em um programa de computador e carregado diretamente para as máquinas que fazem a usinagem. Todos os sistemas são conectados em um sistema de gerenciamento integrado, desenvolvido internamente pela equipe de especialistas da empresa”, informa a empresa.

    De acordo com Paulo Rogério de Oliveira, gerente da planta de São Paulo da divisão Springs & Stabilizers da thyssenkrupp, um dos destaques da modernização foi a possibilidade de passar a trabalhar com máquinas de 5 eixos. Não só porque permitiu à ferramentaria da planta de São Paulo aumentar o portfólio de ferramentas fabricadas localmente, eliminando a necessidade de terceirização desse alguns trabalhos, como ainda habilitou a fábrica paulista a produzir ferramentas e vender serviços de perfis complexos para outras divisões do grupo thyssenkrupp no Brasil e no mundo.

    "A instalação simboliza a evolução industrial do polo fabril e permite posicionar o centro de usinagem da fábrica entre os mais modernos da thyssenkrupp no mundo, acompanhando os níveis globais de tecnologia e qualidade. Com a inclusão de recursos digitais, além do incremento na produtividade, conseguimos ampliar de forma significativa a segurança dos colaboradores envolvidos no processo de usinagem", afirma Oliveira.