São Paulo, 04 de Dezembro de 2020

  • Notícias

    Guia traz cargos e salários que estarão em alta em 2021

    (25/10/2020) - A pandemia do coronavírus teve grande impacto no mercado de trabalho com consequências de longo prazo em todos os setores da economia. É o que aponta o novo Guia Salarial da Robert Half, em sua 13ª edição, que apresenta as principais tendências de recrutamento, setores em alta, habilidades técnicas e comportamentais mais demandadas e as posições permanentes e por projetos em destaque nas áreas de Finanças e Contabilidade, Engenharia, Jurídico, Mercado Financeiro, Seguros, Recursos Humanos, Vendas e Marketing e Tecnologia – aqui, no Usinagem-Brasil, vamos nos restringir a apresentar os dados apenas duas: Engenharia e Vendas e Marketing. (Os interessados em todas as áreas, cargos e salários podem baixar o Guia Clicando Aqui.)

    Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half, diz que, desde junho, nota-se uma leve melhora no mercado de trabalho, que vem crescendo mês a mês. “A expectativa é de que o cenário seja de retomada de contratações, ainda que sem impacto em inflação salarial em 2021”.

    De acordo com Mantovani, o Guia Salarial mostra como a pandemia permeia os setores da economia de forma diferente. “Observamos a aceleração dos esforços de transformação digital, o desenvolvimento de práticas virtuais de contratação e integração de um novo colaborador e outros modelos de trabalho. Não foram apenas ajustes pontuais na maneira de operar, recrutar e oferecer produtos e serviços, são também indicadores precoces de como será o futuro do trabalho”, afirma.

    Setores em alta - De acordo com o Guia Salarial 2021, as principais indústrias em termos de contratação são: Tecnologia, Saúde, Agronegócio, Infraestrutura e Logística. Para 53% dos empregadores entrevistados, os salários não devem sofrer grandes variações em 2021. Já os benefícios tendem a sofrer alterações. Hoje, os colaboradores apontaram oito benefícios mais importantes são: Assistência médica, Vale-refeição, Vale-alimentação, Assistência odontológica, Aportes na previdência privada, Notebook, Auxílio financeiro para montar o home office e Auxílio estudo.

    PROFISSÕES EM ALTA PARA 2021

    ENGENHARIA

    Habilidades Requeridas - Comportamentais - Comunicação, Flexibilidade, Agilidade, Equilíbrio emocional e Liderança; Técnicas - Idiomas,Tech skills, Inovação, Visão de negócios e Sustentabilidade

    Posições em destaque e perspectiva de remuneração:

    Comprador  -  PMEs - 3.500 | 4.500 | 5.600 | 8.800 / Grandes Empresas - 6.200 | 8.000 |10.000 | 15.650

    Engenheiro de aplicação - PMEs - 3.900 | 5.000 | 6.250 | 9.800 / GE - 6.950 | 9.000 | 11.250 | 17.600

    Gerente de supply chain - PMEs - 15.500 | 20.000 | 25.000 | 39.150 /  GE - 19.350 | 25.000 | 31.200 | 48.500

    Gerente de projetos - PMEs - 13.150 | 17.000 | 21.250 | 33.250 / GE - 17.050 | 22.000 | 27.500 | 43.060


    VENDAS E MARKETING

    Habilidades Requeridas - Comportamentais - Adaptabilidade, Agilidade, Comunicação, Colaboração e Resiliência; Técnicas - Inglês, Gestão financeira / rentabilidade, Tech skills, Marketing digital e Funil de conversão.

    Perspectiva de remuneração em 2021:

    Head of growth - PMEs - 13.000 | 16.000 | 19.650 | 26.900 /  Grandes Empresas - 17.250 | 25.000 | 30.700 | 42.000

    CX (customer experience) - PMEs - 2.200 | 3.200 | 3.950 | 5.350 / GE - 3.650 | 5.300 | 6.500 | 8.900

    Executivo de vendas - PMEs - 5.550 | 8.000 | 9.850 |13.449; GE - 10.350 | 15.000 | 18.400 | 25.200

    Gerente regional de vendas - PMEs - 6.950 | 10.000 | 12.300 | 16.800 /  GE - 10.350 | 15.000 | 18.400 | 25.2000

    Gerente nacional de vendas - PMEs - 10.350 | 15.000 | 18.450 | 25.200; GE - 17.300 | 25.000 | 30.700 | 42.050

    Gerente de e-commerce - PMEs - 8.300 | 12.000 | 14.750 | 20.200; GE - 12.450 | 18.000 | 22.100 | 30.250


    NOTA - Metodologia - Guia Salarial 2021

    O Guia Salarial da Robert Half apresenta quatro faixas salariais por cargo, determinadas pelo nível de qualificação e experiência do candidato, bem como pela complexidade de seu cargo ou indústria e setor de atuação. Os salários são divididos em percentis, representados por 25º/ 50º/ 75º/ 95º. Os percentis representam diferenças no nível de experiência e habilidade do candidato (a), certificações profissionais, demanda pela função e tamanho e complexidade da empresa que está contratando. O percentil 50 representa o (a) candidato (a) com a experiência necessária para a função. O percentil 95 é normalmente reservado para os candidatos difíceis de se encontrar.