São Paulo, 22 de Outubro de 2020

  • Notícias

    Produção mensal de motos supera a de julho de 2019


    (23/08/2020) - A produção brasileira de motocicletas alcançou 97.920 unidades em julho, alta de 25,3% na comparação com junho, quando foram montados 78.130. Os dados são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

    Segundo a entidade, a produção de motos no Polo Industrial de Manaus (PIM) no mês de julho foi inclusive superior, em 6,8%, à verificada no mesmo mês do ano passado, quando saíram das fábricas 91.713 unidades.

    “Esses números representam um alívio diante da situação enfrentada com os impactos da pandemia da covid-19, pois mostram uma curva ascendente de produção, uma recuperação gradativa”, diz Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

    Houve queda, no entanto, no acumulado de janeiro a julho de 2020 na comparação com o mesmo período de 2019: foram 490.137 motocicletas produzidas diante de 628.818, uma redução de 22,1%.

    As fábricas venderam para as concessionárias 91.454 motocicletas em julho, volume que correspondeu a um crescimento de 20% em relação ao mês anterior e de 4,8% ante julho do ano passado. Mas no acumulado do ano as vendas tiveram queda de 23,9% em relação ao mesmo período de 2019.

    Quanto aos emplacamentos, foram licenciadas 85.148 motocicletas em julho, uma alta de 85,7% na comparação com junho e recuo de 5,4% em relação a julho de 2019.

    A média diária de vendas em julho, que teve 23 dias úteis, foi de 3.702 unidades, crescimento de 61,4% na comparação com junho (que teve 20 dias úteis) e recuo de 5,4% diante de julho de 2019, que também teve 23 dias úteis. No varejo, a média diária de vendas tem crescimento quinzenal constante desde o final de maio.

    BICICLETAS - Na área de bicicletas, segundo a Abraciclo, a produção no PIM totalizou 61.283 unidades em julho, alta de 30,6% na comparação com junho, mas queda de 28% em relação a julho do ano passado. No acumulado de janeiro a julho, a produção foi de 310.777 bicicletas, uma retração de 34,8% na comparação com o mesmo período do ano passado.

    Um problema verificado pelo segmento foi a grande demanda por bicicletas em vários países para a locomoção segura na pandemia, que dificultou a chegada de componentes de fornecedores globais.