São Paulo, 13 de Agosto de 2020

  • Notícias

    Manual de boas práticas Mobil para a retomada industrial

    (21/07/2020) - A Mobil preparou um manual de boas práticas para auxiliar as indústrias na retomada das atividades. O material foi desenvolvido para auxiliar o setor industrial no que se refere à manutenção de equipamentos.

    Segundo a Mobil, o momento de baixa demanda é ideal para antecipar manutenções preventivas programadas. Planos de hibernação exigem o planejamento de atividades, assim como um cronograma de execução, definição de responsáveis por cada tarefa e treinamento de membros da equipe ainda não familiarizados com os procedimentos.

    A empresa ressalta que, na indústria, a lubrificação deve fazer parte de qualquer plano de manutenção regular ou hibernação. Por isso, a Mobil faz as seguintes recomendações:

    Plano de lubrificação - Eventuais mudanças, bem como as estratégias adotadas, devem ser conduzidas considerando o tipo do equipamento, o ambiente em que ele se encontra, o tempo planejado da hibernação e o tempo disponível para partida após o fim da hibernação. Reveja o plano de amostragem dos sistemas críticos e monitore a presença de água sempre que possível. Use testes de campo para determinar a concentração de água. Se possível, utilize unidades de filtragem portáteis para o tratamento das cargas de óleo.

    Contaminação - Componentes mecânicos dos equipamentos inativos estão em repouso, estáticos e não recebem nenhuma circulação do óleo lubrificante. Por isso, é vital verificar se houve algum tipo de contaminação do óleo, principalmente por umidade, o que pode provocar ferrugem e corrosão, abreviando a vida útil do componente e, com isso, de todo o sistema. A condição do lubrificante no momento de pré-hibernação deve ser avaliada e as cargas que apresentarem restrições por presença elevada de insolúveis, fuligem, água, acidez e fatores similares devem ser tratadas ou substituídas para que não comprometam a estabilidade do sistema.

    Corrosão e ferrugem - Produtos químicos denominados Inibidores de Corrosão em Fase Vapor (VPCIs na sigla em inglês) são alternativas simples e baratas para proteger os componentes internos contra esses dois danos em paradas longas e médias. Importante: quando o maquinário retornar à operação, é usualmente desnecessário efetuar “flushing” para a remoção do VPCI remanescente antes de reabastecer com a carga de lubrificante para a retomada da operação. Deve-se, contudo, consultar o formulador do óleo sobre a compatibilidade de VPCIs com o lubrificante a ser utilizado.

    Tempo ocioso - Aproveite o momento para limpeza de filtros e dos reservatórios. Use a oportunidade também para filtrar a carga de óleo ao retirá-la do reservatório para limpeza e ao retorná-la após o término do procedimento.

    A empresa informa ainda que buscou compreender as principais dúvidas do setor, como por exemplo: Como garantir que o equipamento está protegido? Se há umidade, como saber se foi totalmente retirada? Como fazer manutenção de equipamentos que não estão sendo utilizados? E selecionou algumas dicas que podem ser vistas em https://www.mobilindustrial.com.br/blog/#