Publicação exclusiva do site Usinagem Brasil
www.usinagem-brasil.com.br

Romi registra aumento na entrada de pedidos

(16/02/2010) - A Romi fechou o exercício de 2019 com aumento no volume na entrada de pedidos. No quarto trimestre, a alta registrada foi de 19,5%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No ano, a expansão foi de 9,7%, na comparação com 2018, de acordo com o balanço divulgado pela empresa na semana passada.

No quarto trimestre, a entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi apresentou crescimento expressivo, de 68,5% acima do mesmo período de 2018. O aumento se deve principalmente ao mercado doméstico, “o que demonstra, em 2019, a continuidade da recuperação econômica e um bom nível de otimismo, encorajando o investimento”, segundo a empresa. No acumulado de 2019, a entrada de pedidos dessa unidade cresceu 14,4%.

"O ano de 2019 demonstrou uma recuperação da economia doméstica, principalmente, a partir do segundo semestre, quando se pode notar uma maior consistência dessa recuperação com melhoria do otimismo e da confiança, refletindo positivamente no volume de oportunidades de negócios”, comentou Luiz Cassiano Rosolen, diretor-presidente da Romi. “Essa melhora nos dados macroeconômicos e no ambiente geral da economia começa a se materializar, principalmente, na unidade de negócio Máquinas Romi, que, diante de um cenário mais estável, encoraja os clientes a retomar os seus investimentos”.

De acordo com o presidente da companhia, “o segmento de Fundidos e Usinados também demonstrou importante evolução na entrada de pedidos, com a retomada da demanda por peças de grande porte para o segmento de energia”. O aumento no volume de pedidos desta unidade foi de 38,9% no quarto trimestre, em relação ao quarto trimestre do ano anterio; no ano de 2019, em comparação a 2018, a alta foi de 17,9%.

Já a subsidiária alemã B+W, registrou queda na entrada de pedidos em 2019 de 27,9%. Na avaliação da Romi, essa retração reflete a desaceleração da economia mundial. “Por outro lado, o volume de projetos continua em bons níveis, demonstrando que, para 2020, ainda há diversas oportunidades a serem concretizadas”, informa a empresa.