São Paulo, 13 de Agosto de 2020

  • Notícias

    Senai seleciona projetos de inovação para a indústria automotiva

    (16/02/2020) - O Senai abriu inscrições para empresas do setor automotivo interessadas em ter seus projetos de inovação incluídos no programa Rota 2030. As empresas também podem candidatar-se a receber consultorias gratuitas em produtividade que utilizam técnicas de digitalização e de manufatura enxuta. As inscrições podem ser feitas na plataforma do Edital de Inovação para Indústria.

    Por meio do Rota 2030, o governo federal isentou o imposto de importação de autopeças que não são produzidas no Brasil e, em troca, as indústrias depositam 2% do valor importado em um programa prioritário escolhido pelo governo.

    Caberá ao Senai selecionar os projetos para o desenvolvimento de novos produtos, assim como as empresas que serão beneficiadas com os recursos. A instituição também irá oferecer cursos de pós-graduação em Indústria 4.0 para funcionários das companhias que depositaram valores.

    “A agenda de inovação sempre foi decisiva na indústria automotiva e ganhou ainda mais relevância diante da Revolução 4.0”, afirma o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi. “Nada mais natural do que o Senai participar deste processo, já que se constitui na maior infraestrutura de apoio à inovação na indústria, com domínio profundo das novas rotas tecnológicas”.

    Os projetos de inovação devem ser apresentadas por um grupo de pelo menos três empresas e um dos 26 Institutos Senai de Inovação. Podem ainda fazer parte do grupo startups, universidades, centros de pesquisas e Institutos Senai de Tecnologia.

    Os projetos devem ter um custo de R$ 2 milhões a R$ 8 milhões e abordar temas relevantes para a produtividade da indústria automotiva. O financiamento será de 59,5% do valor total, com o consórcio de empresas devendo custear o restante, sendo que 20,5% serão recursos financeiros e 20%, econômicos.

    Indústrias interessadas em lançar desafios a startups também podem submeter temas para os quais desejam soluções inovadoras. As propostas de solução devem ter um custo entre R$ 400 mil e R$ 600 mil, dos quais 59,5% serão cobertos pelo Senai, 35,5% serão custeados pela empresa-âncora e 5% pelas startups selecionadas. Estão disponíveis R$ 24 milhões para as duas categorias.