São Paulo, 15 de Novembro de 2019

  • Notícias

    Anfavea comemora terceiro ano de recuperação do setor


    (08/11/2019) - O maior nível de produção de veículos dos últimos cinco anos foi um dos destaques do balanço da indústria automobilística de outubro, apresentado pela Anfavea nesta quarta-feira, 6 de novembro, em São Paulo. “Todos os números deste mês estão de acordo com nossa projeção para o fechamento do ano. Os resultados indicam o terceiro ano de recuperação do setor automotivo como um todo, mesmo com a queda nas exportações”, afirmou o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes.

    A produção total do setor em outubro foi de 288,5 mil unidades, o que representa alta de 16,6% na comparação com setembro, e de 9,6% em relação a outubro do ano passado. “Foi o melhor mês de produção neste ano e o de melhor resultado desde agosto de 2018”, informou a entidade. De janeiro a outubro foram produzidas de 2,55 milhões de unidades, volume 3,6% superior ao do mesmo período do ano passado.

    As vendas no mercado interno totalizaram 253,4 mil unidades, com alta de 7,9% na comparação com o mês anterior. Já em relação a outubro de 2018 houve ligeira queda de 0,5%. As exportações registraram mais um mês de queda: -18,6% em relação a setembro (36,6 mil contra 30 mil). No acumulado do ano, nas vendas externas, a retração já soma 34,7%: 367,5 mil de jan/out de 2019, contra 563 mil do mesmo período de 2018.

    CAMINHÕES - Segundo a entidade, mais uma vez neste ano o segmento de caminhões se destacou com 9,4 mil emplacamentos: “melhor outubro desde 2014”. No acumulado do ano, de 83,7 mil unidades, o crescimento é de 37,9% em relação ao ano passado. O setor de ônibus já tem em 10 meses mais vendas do que nos 12 meses dos últimos três anos.

    A Anfavea destacou ainda o sucesso da Fenatran, feira do setor de transprote de cargas, realizada no mês passado no São Paulo Expo, “que teve recorde de público, de expositores, de visitantes internacionais, de test-drives e de negócios gerados”.

    “Foi a maior Fenatran de todos os tempos, e isso é uma prova da recuperação do mercado brasileiro. O interesse por caminhões sinaliza a aposta de vários setores da economia em um aquecimento dos negócios para 2020, e isso é positivo para todos”, comemorou o presidente da Anfavea.


    Voltar