São Paulo, 15 de Novembro de 2019

  • Notícias

    Empresas-filhas da Unicamp faturam R$ 7,9 bi/ano

    (03/11/2019) - Segundo dados divulgados pela Agência Inova Unicamp, o faturamento anual das empresas-filhas Universidade Estadual de Campinas aumentou 64,6% em relação a 2018, saltando de R$ 4,8 bilhões para R$ 7,9 bilhões. O anúncio foi feito na abertura do Encontro Anual Unicamp Ventures, realizado em 24 de outubro, em Campinas (SP).

    Empresas-filhas são aquelas que foram fundadas por alunos ou ex-alunos da Universidade. Também são assim consideradas as empresas criadas por pessoas com vínculo empregatício com a Unicamp, como docentes, funcionários, incubadoras ou spin-offs (empresas que tenham como atividade principal uma tecnologia licenciada da instituição de ensino). Conforme informado pela Inova Unicamp, 95% das empresas-filhas foram fundadas por alunos ou ex-alunos da Universidade.

    De acordo com o professor Newton Frateschi, diretor-executivo da Inova Unicamp, o mapeamento das empresas-filhas possibilita o acompanhamento do impacto da Universidade na sociedade, seja pela criação de novas empresas ou pela geração de empregos. Para Frateschi, o salto no faturamento está diretamente relacionado ao cadastro de 114 novas empresas-filhas em 2019, totalizando 815. Duas das empresas cadastradas recentemente são de grande porte, sendo que cada uma delas fatura um bilhão de reais por ano.

    Porte e áreas de atuação - Das 815 empresas-filhas da Unicamp, 43 foram vendidas e 717 atualmente estão ativas no mercado. Desse total, 434 (60,5%) são de micro porte, 199 (27,8%) de pequeno porte, 74 (10,3%) são consideradas médias empresas e 10 (1,4%) são de grande porte.

    Os campos de atuação das empresas são: tecnologia da informação (230), consultoria (96), engenharia (59), saúde humana e bem-estar (53), serviços (47), educação (44), alimentos e bebidas (44), energia (35), biotecnologia (25), artes, design e multimídia (22), marketing (22), agricultura e saúde animal (13), telecomunicações (12), tecnologias verdes (9) e química (6).

    No geral, os empreendedores são ex-alunos da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (19,59%), do  Instituto de Computação (15,50%) e da Faculdade de Engenharia Mecânica (11,73%).

    Geração de empregos - As 717 empresas-filhas ativas no mercado são responsáveis por 31.343 empregos diretos, principalmente no estado de São Paulo, onde há a concentração de 86,4% dessas empresas.

    Na cidade de Campinas, estão localizadas 53,6% das empresas-filhas. Já a região metropolitana do município concentra 8,8%. “Isso é muito significativo para nós, que mantemos diversos programas, disciplinas e ações para solidificar o ecossistema de inovação e empreendedorismo ao redor da Unicamp, focando, principalmente, na formação extracurricular de nossos alunos”, analisa Frateschi.

    Depois da região Sudeste (95,4%), a segunda região brasileira com mais empresas-filhas da Unicamp é a Sul (2%), depois Centro-Oeste (1,6%), Nordeste (0,8%) e uma pequena fatia no Norte (0,2%). 19% delas apontaram atuação internacional, como exportação e escritórios no exterior.


    Voltar